Na última segunda-feira (10), a Krafton, desenvolvedora de “PUBG”, entrou com um processo contra a Garena por supostamente copiar seu battle royale em dois títulos lançados. Além disso, sobrou até para a Apple e o Google, que estão sendo processados por distribuir esses games em suas respectivas lojas de apps.

Ainda acusando o Google, a Krafton afirma que a empresa usou o YouTube para hospedar vídeos sobre um “filme chinês de longa-metragem que nada mais é que uma dramatização de PUBG”.

Os jogos aos quais a desenvolvedora se refere são, nada mais nada menos, que “Free Fire” e “Free Fire Max”, desenvolvidos pela Garena. Atualmente, ambos estão disponíveis gratuitamente para os jogadores e fazem bastante sucesso.

Free Fire

Foto: Garena/Divulgação

Em um comunicado, a Krafton afirma que “Free Fire e Free Fire Max copiam extensivamente vários aspectos do PUBG, tanto individualmente quanto em combinação, incluindo a estrutura do jogo, combinação e seleção de armas, locais e a escolha geral do esquema de cores”.

A grande questão para a Krafton é que, segundo a empresa, a Garena ganhou “centenas de milhões de dólares” com as vendas dentro dos aplicativos e que a Apple e o Google ganharam “de forma semelhante uma quantidade substancial com a distribuição”.

A Krafton afirma que chegou a pedir à Garena, Apple e Google que parem de distribuir esse conteúdo. O pedido, obviamente, foi negado.

Atualmente, segundo empresas que analisam o crescimento de aplicativos, como é o caso da Sensor Tower, “PUBG” cresce 7% ano a ano, enquanto o crescimento de “Free Fire” é mais expressivo – 48% em 2020.

Ao The Verge, a Garena, responsável por “Free Fire”, disse que as “alegações da Krafton são infundadas”. Resta saber como o caso será tratado nos tribunais.

Via: The Verge

Comentários

0

Please give us your valuable comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *