No final de outubro, a Nike entrou silenciosamente com um pedido de registro de marca referente a vendas de tênis e roupas no metaverso. Já na última segunda-feira (13), a gigante anunciou a aquisição da startup RTFKT, criadora de colecionáveis NFT, que deve acelerar esse projeto de transformação digital.

“Estamos adquirindo um equipe de criadores muito talentosa com uma marca autêntica e conectada. Nosso plano é investir na marca RTFKT, servir e aumentar sua comunidade inovadora e criativa e estender a pegada digital e as capacidades da Nike”, afirmou o presidente e CEO da Nike, John Donahoe, em comunicado.

A publicação da marca de calçados e roupas informou que não irá divulgar os termos do negócio, colocando um grande ponto de interrogação sobre os valores da aquisição, os processos do pagamento ou mesmo sobre o funcionamento da nova startup agora sob o domínio de outra empresa.

A única coisa que o informe deixa evidente é de que o negócio ajudará a fomentar a criação de “colecionáveis de próxima geração que mesclam cultura e jogos” e que vai permitir “servir atletas e criadores na interseção de esporte, criatividade, jogos e cultura”.

Quem é essa tal de RTFKT?

Com pronúncia de “artifact”, a RTFKT é uma recente startup fundada por três amigos em janeiro de 2020. Segundo a própria companhia, ela utiliza “o que há de mais moderno em motores de jogo, NFT, autenticação blockchain e realidade aumentada, combinados com experiência em fabricação para criar tênis e artefatos digitais únicos.

No começo deste ano, a startup se uniu ao artista de 18 anos Fewocious para lançar três tênis NFT — um deles custando incríveis US$ 10 mil. E foi um sucesso. Em apenas sete minutos, mais de 600 pessoas compraram os tênis virtuais, que totalizaram cerca de US$ 3,1 milhões.

Mais recentemente, a RTFKT introduziu seu projeto CloneX, que marca o pontapé de um ecossistema para seus avatares prontos para o seu metaverso. Basta ligar os pontos para observar como todo esse portfólio de produtos deve ajudar a Nike em seu ambicioso plano rumo ao universo digital.

Metaverso na mira da Nike

Assim como a Meta (ex-Facebook), a Nike se apresenta como outra gigante global interessada no potencial — ainda desconhecido — do metaverso. A entrada com sete pedidos de registro de marca já indicava uma movimentação nesse sentido e a aquisição da RTFKT é encarada como a “cereja do bolo” deste projeto.

Vale lembrar que no mês passado, a mesma Nike se juntou à Roblox Corporation para lançar seu próprio metaverso: a Nikeland. O ambiente criado inclui diversos jogos gratuitos, além de permitir a interação entre usuários e customizações de avatares com produtos da marca — é claro.

A expectativa é de que essa nova aquisição resulte em diversos novos produtos NFT dentro da Nikeland ou mesmo em outros metaversos. E a julgar todas as movimentações da marca em torno da tecnologia, certamente ela será uma das frentes nessa convergência para o universo virtual.

Fonte: Nike

Comentários

0

Please give us your valuable comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *