A Comissão Europeia autorizou nesta terça-feira (21) a compra da Nuance Communications pela Microsoft por US$ 19,7 bilhões.

Para a Comissão, as empresas possuem negócios com atuação bem diferente, por isso a compra “não levantaria preocupações de concorrência“.

“Com base na sua investigação de mercado, a Comissão concluiu que a transação, conforme notificada, não reduziria significativamente a concorrência nos mercados de software de transcrição, serviços em nuvem, serviços de comunicação empresarial, gestão de relacionamento com o cliente, software de produtividade e sistemas operacionais para PC”, disse a Comissão, em comunicado oficial, complementando acreditar também que “entidade combinada continuará a enfrentar uma forte concorrência de outros operadores”.

A negociação, no entanto, ainda pode sofrer alguma alteração, visto que a Autoridade de Concorrência e Mercados do Reino Unido (CMA) também está investigando a movimentação e aceitará comentários públicos até 10 de janeiro de 2022.

Microsoft no ramo da saúde?

Basicamente é esse o grande objetivo da Microsoft ao comprar a Nuance. A empresa, com sede em Massachusetts (EUA), pode não ser um nome muito conhecido por aqui, mas ela deve ser a chave para a Microsoft se infiltrar no ramo da saúde de vez.

A companhia é especializada em software para processamento de imagens e de reconhecimento de fala. Apesar da atuação em diferentes frentes, essa expertise é especialmente interessante para o segmento da saúde, tendo a empresa atuado durante a pandemia na oferta de inteligência clínica para reduzir a carga administrativa e o esgotamento dos médicos e injetando inteligência de atuação em tempo real para fluxos de trabalho de radiologia, segundo Mark Benjamin, CEO da Nuance, relatou durante o anúncio da compra.

Dentro do núcleo da Microsoft, os produtos da Nuance poderão ser integrada à oferta de Serviços Cognitivos da nuvem da gigante de Redmond, a Azure.

Vale dizer também que o setor que a Microsoft está de olho é um daqueles bastante promissores nos próximos anos e que já demonstrou grandes avanços, especialmente no período de pandemia.

Só o mercado saúde digital, em específico, movimentou US$ 344 milhões em 2021 — um crescimento de 329% —, de acordo com levantamento da BenCorp.

A Nuance tem uma atuação mais voltada ao mercado B2B, com grandes clientes em seu portfólio. Segundo Benjamin,
a empresa fornece soluções para 85% das companhias que compõem a lista da Fortune 100, além de mais de 10 mil organizações de saúde, incluindo mais de 550 mil médicos.

Comentários

0

Please give us your valuable comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *