Para não ficar para trás na disputa acirrada contra o TikTok, o Instagram acaba de revelar dois novos recursos já conhecidos no app chinês: o Text to Speech e o Voice Effect. Ambas as funcionalidades devem levar novas funções de edição no Reels para os criadores de conteúdo.

O primeiro recurso basicamente permite que uma voz gerada automaticamente leia o texto em voz alta, bem similar à função do Google Tradutor. Alocado nas ferramentas de texto do Reels, o Text to Speech deve levar ainda mais criatividade e diversão para os vídeos curtos do Instagram.

Já o segundo consiste em uma ferramenta que modifica o áudio ou a locução de um Reels. Com ela, os usuários da rede social agora podem adicionar efeitos de voz — seja de gás hélio, de robô ou de um vocalista — em seus vídeos curtos na plataforma.

Vale lembrar que recursos semelhantes já existem há algum tempo no TikTok. A famosa rede social da China foi o aplicativo mais baixado no mundo em outubro, segundo dados da Sensor Tower, e as novidades do Instagram indicam um esforço para que a empresa, agora da Meta, acompanhe as principais tendências da internet.

Mas as novidades não param por aí.

Instagram oferece boas recompensas a influencers

Sem contar o lançamento dos recursos, novos relatórios de TechCrunch e Business Insider revelaram que o Instagram também está oferecendo grandes quantias de dinheiro para os criadores de conteúdo do Reels. Os montantes chegam a até US$ 35 mil e segue o orçamento destinado a influencers de US$ 1 bilhão até 2022.

Segundo os relatórios, o valor de US$ 35 mil tem sido ofertado para usuários que atingirem 58,31 milhões de visualizações em seus Reels dentro de um mês. Ofertas intermediárias (US$ 8,5 mil por 9,28 milhões de views) e pagamentos mais modestos de US$ 600 também têm sido reportados por influencers menores.

É claro que a estratégia acirra ainda mais a briga entre a rede social e o Instagram, mas acompanha o movimento de outros players. YouTube e Snapchat, por exemplo, também anunciaram recompensas de até US$ 10 mil e US$ 25 mil, respectivamente, para incentivar a produção de conteúdos em suas plataformas.

Curiosamente, muitos desses esquemas de bônus são voltados para formatos de vídeos curtos, assim como os vistos no TikTok. Mas se o intuito dos concorrentes é frear o crescimento da empresa chinesa, a tarefa não será fácil. Ainda mais após o app reportar no final de setembro que havia ultrapassado a marca de 1 bilhão de usuários ativos por mês.

Fonte: 9to5Mac/The Verge

Comentários

0

Please give us your valuable comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *