China e Brasil têm mais em comum do que se imagina. Opa, não estamos falando de política ou nada do tipo, mas sim na indignação dos consumidores com a decisão da Apple de remover o carregador da caixa de seus celulares.

Meses após o Procon ter multado a Empresa da Maçã em RS$ 10,5 milhões pela remoção do acessório no pacote do iPhone 12, estudantes chineses resolveram processar a companhia pelo mesmo motivo.

China vs Apple

O processo em questão mira a falta do carregador no modelo iPhone 12 Pro Max vendido no país. Segundo as universitárias, o cabo USB/Lightning embarcado junto do smartphone não é compatível com carregadores de terceiros, impedindo que uma das estudantes possa recarregar o aparelho.

A Apple tentou contra-argumentar junto à corte de Pequim dizendo que já é bastante comum que as fabricantes de celular vendam esse tipo de acessório separadamente, e que o próprio governo da China já aprovou essa prática de mercado.

640 1

Reprodução: Shanghai Law Journal

As estudantes, no entanto, não aceitam a desculpa e seguem firmes no embate judicial. Elas acreditam que a Apple mente ao dizer que removeu o plug de tomada para reduzir o lixo eletrônico e que seu único objetivo com a ação foi promover os carregadores sem fio com a tecnologia MagSafe.

As demandas das chinesas em sua ação contra a empresa de Cupertino não são muitas. Elas querem que a companhia disponibilize o carregador em questão gratuitamente, reembolse os custos legais do processo e pague cerca de R$ 90 pela suposta quebra de contrato. Uma decisão final sobre o caso, no entanto, ainda pode demorar a acontecer.

Fonte: Engadget

Comentários

0

Please give us your valuable comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *