Quem possui uma GPU Radeon e ainda não atualizou seus drivers para a versão mais recente deve reconsiderar o update. Isso porque além de otimizações de desempenho, a atualização corrigiu cerca de 27 vulnerabilidades — 18 delas de alta gravidade —, de acordo com uma nova publicação da AMD.

Segundo a divulgação, o lote mais recente de vulnerabilidades e exposições comuns (CVEs) inclui falhas graves como escalonamento não intencional de privilégios, sequestro de DLL e execução arbitrária de código, que podem causar o comprometimento de informações até a perda total de dados.

O grande problema é que essas vulnerabilidades não se limitam às placas de vídeo da AMD. O Register destacou mais de 70 falhas de segurança que abrangem todas as gerações de processadores EPYC da marca, SSDs, além do Wi-Fi e CPUs Pentium, Celeron, Atom e Xeon da Intel.

Os pacotes Radeon 20.7.1 e Radeon 21.Q1 Enterprise do AMD Radeon mitigaram grande parte das 27 vulnerabilidades encontradas nos drivers gráficos e todas as 18 falhas consideradas de alta gravidade foram corrigidas. Também foram vistas melhorias no processamento eficiente de dados e imagens das GPUs.

No entanto, é aconselhável que os usuários executem o Radeon Software versão 21.4.1 e o driver Radeon Pro Software versão 21.Q2 Enterprise (ou superior) para garantir a proteção contra os exploits relatados.

É claro que muitos hesitam em atualizar determinados drivers por medo de incompatibilidade ou novos problemas. Mas talvez essa seja mais uma prova de que manter a versão mais recente de softwares e hardwares pode significar uma proteção extra quando o assunto for falhas de segurança.

Fonte: TechSpot

Comentários

0

Please give us your valuable comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *