A Tesla, do bilionário Elon Musk, acaba de entrar na mira da Administração Nacional de Segurança de Tráfego Rodoviário (NHTSA) dos Estados Unidos por conta do recurso “Passenger Play”, que basicamente permite jogar videogame por meio da tela principal encontrada em alguns de seus veículos elétricos.

O recurso já estava disponível há um certo tempo, mas só era habilitado quando o veículo estivesse desligado. O problema é que, de acordo com o tabloide americano The New York Times, uma nova atualização entre julho e setembro deste ano permitiu que os games rodassem mesmo com o carro em movimento.

Por conta disso, o Office of Defects Investigation (ODI) da NHTSA agora investiga cerca de 580.000 veículos da Tesla, incluindo exemplares Model 3, S, X e Y vendidos desde 2017. A apuração quer avaliar o potencial de distração que o Passenger Play pode oferecer ao motorista quando o veículo estiver em movimento.

“Por que uma fabricante tem permissão para criar um vídeo distrativo, que ocupa 2/3 da tela que o motorista confia para todas as informações do veículo? Criar uma distração perigosa para o motorista é negligência imprudente”, disse a queixa da NHTSA.

É bem verdade que o recurso solicita que o jogador se reconheça como passageiro antes de liberar a jogatina. Ainda assim, o mecanismo não tem como determinar quem deu o play no jogo. Ou seja, o motorista pode muito bem se passar pelo passageiro e jogar enquanto dirige — causando riscos gravíssimos para ele e para outros indivíduos.

A Tesla não respondeu à solicitação de contato do The Verge. Vale lembrar que a fabricante encerrou sua assessoria de imprensa em 2020 e não possui mais um departamento de relações públicas.

Via: The Verge

Comentários

0

Please give us your valuable comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *