Imagem: divulgação

A Snap, dona do Snapchat, está inserindo alguns recursos no aplicativo da rede social para poder blindar usuários de sofrer bullying e assédio. Assim, a partir de agora, mensagens anônimas enviadas por meio de aplicativos terceiros que se conectam à plataforma estão bloqueadas.

Dessa forma, os apps terceiros que querem permitir às pessoas se comunicarem via integração com o Snapchat, será necessário solicitar aos usuários um cadastro para que os perfis fiquem identificados.

De acordo com a Snap, a movimentação foi necessária porque, embora a maioria dos usuários utilizem os recursos de “formas divertidas, envolventes e totalmente apropriadas”, ainda assim há quem se aproveita do anonimato “para se envolver em comportamentos prejudiciais”.

A mudança visa principalmente os usuários mais jovens da plataforma – que é, inclusive, bastante popular da geração Z – e fortalecer as “comunicações entre amigos próximos que já se conhecem”, disse.

Assédio e bullying no Snap

A decisão de bloqueio aconteceu logo após uma ação ser ajuizada contra a empresa após a morte de um adolescente que teria sofrido bullying por meio dos aplicativos Yolo e LMK – dois serviços de empresas terceiras que permitiam mensagens anônimas via plataforma da Snap. À época, a empresa, além do bloqueio dos parceiros, iniciou uma revisão de padrões e políticas do Snap Kit, que culminou nesta decisão anunciada agora.

Dos mais de 1,5 mil desenvolvedores com acesso ao Snap Kit, 2% serão afetados por essa política, de acordo com o The Verge.

Outra mudança que também ocorrerá por conta dessa revisão de regras e deve afetar cerca de 3% dos desenvolvedores do Snap Kit: os aplicativos que permitem realizar a busca de amigos serão restritos a maiores de 18 anos.

Via: Engadget

Comentários

0

Please give us your valuable comment

O seu endereço de e-mail não será publicado.