Rival do Google Chrome, o navegador Brave tem conquistado cada vez mais usuários. Com foco na privacidade, o navegador agora bateu a marca de 50 milhões de usuários ativos mensais.

Na prática, isso significa que o número de pessoas que utilizam o browser regularmente mais que dobrou do final de 2020 para cá, quando o serviço ainda registrava 24 milhões de usuários. Em 2017, um ano após o lançamento oficial, o Brave tinha em sua base 1,2 milhão de usuários.

Diferenciais do Brave

Alguns atrativos que fizeram o serviço se popularizar? O principal argumento da empresa é que eles não vendem anúncios direcionados. Ao invés disso, ele oferece a opção aos usuários de trocarem sua atenção por criptomoedas.

É isso mesmo: você escolhe permitir a visualização de anúncios e, em troca da sua atenção, você recebe uma quantia em Basic Attention Token (BAT) – ou, traduzido do inglês, “Tokens de Atenção Básica”.

A Brave não compartilha detalhes da receita da empresa, mas afirma que a receita de BATs tiveram um aumento considerável nos últimos 12 meses, crescendo quatro vezes, e somando 8 milhões de usuários que fazem parte do programa de recompensas de BAT, o Brave Rewards.

Outro ponto a favor: assim como outros navegadores como o Opera e o Firefox, o Brave suporta as extensões do Chrome que são um dos diferenciais do navegador do Google. Ou seja, o usuário pode migrar com o mínimo de atrito.

O Brave foi desenvolvido pelo cofundador da Mozilla e criador do JavaScript, Brendan Eich. Recentemente, o navegador também lançou um serviço de buscas focado em privacidade para concorrer com o DuckDuckGo que, por sua vez, também está trabalhando para lançar um navegador desktop próprio.

Via: ZDNet

Comentários

0

Please give us your valuable comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *