Diante do atual cenário da crise dos chips e em busca de reestabelecer parte do abastecimento de placas de vídeo nos EUA, a Nvidia juntou-se a HP e Zotac para solicitar que a administração Biden isente as tarifas impostas na gestão Trump para GPUs importadas da China.

Durante a gestão passada, o então presidente dos Estados Unidos Donald Trump entrou em diversos conflitos com a China, que abalaram as relações políticas e econômicas entre os países. Uma das imposições foi uma tributação a uma alíquota de 25% das tecnologias importadas — incluindo as placas de vídeo — do país asiático.

O problema, segundo a Nvidia, é que as GPUs não são fabricadas nos EUA. Em Taiwan, onde reside a maior fabricante de semicondutores do mundo (TSMC), a produção ocorre apenas em quantidades limitadas. Logo, as empresas americanas acabam recorrendo à China, mas os tributos extras têm dificultado as operações.

Para piorar, a pandemia de Covid-19 foi um dos fatores que desencadeou a escassez de componentes no mercado. Com isso, toda a cadeia global de produção de eletrônicos e placas de vídeo foi afetada, o que dificultou os esforços para criação de novas capacidades em países que atualmente não fabricam tais produtos.

Placas de vídeo da Nvidia

Imagem: Christian Wiediger/Unsplash

No pedido ao governo americano, a HP explicitou que a tarifa tem dificultado o abastecimento de mais placas de vídeo aos Estados Unidos. A empresa reconhece que a escassez global de componentes responde por parte do impacto, mas afirma que a tributação tem aumentado os custos das empresas.

“Dado o papel da China como um centro para a produção de back-end de placas gráficas, não é possível fornecer o item em um terceiro país em volume suficiente. As tarifas adicionais [aos produtos] da China geram um custo excessivo aos EUA para esses componentes críticos de computador”, destacou a HP.

Cenário para as placas de vídeo vai melhorar?

Há algumas semanas, a Intel chegou a procurar a administração Biden para solicitar um aumento na produção atual de chips e um pedido de subsídio para a construção de uma fábrica com sede em Chengdu (China). Contudo, o pedido foi negado pela Casa Branca devido às atuais restrições comerciais com o país asiático.

Não ficou claro se esta tarifa está sendo refletida nos preços atuais das placas de vídeo. Mas a expectativa é de que o fim da tributação para as GPUs resulte em menos custos para as fabricantes, maior abastecimento dos produtos no mercado e, consequentemente, diminuição dos preços das placas.

Mesmo que de forma limitada, é possível que a isenção da taxa ajude a combater a escassez de componentes no mercado. Mas fato é que o cenário deve melhorar somente em 2023, uma vez que as previsões apontam para outro ano marcado pela crise dos chips.

Fonte: TechRadar

Comentários

0

Please give us your valuable comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *