Pagar US$ 3,5 milhões na compra de cards de Pokémon já é algo insano por si só. Agora imagine que o valor gasto por um youtuber pode ter sido investido em produtos que, na verdade, são piratas, e a história fica ainda mais maluca. Isso pode ter sido exatamente o que aconteceu com Logan Paul.

Junto de seu irmão Jake Paul, Logan forma uma das duplas mais polarizadoras e odiadas do YouTube. No entanto, um golpe milionário envolvendo as cartas dos monstrinhos de bolso pode ser cruel demais até mesmo para ele.

Um youtuber vai às compras (e se dá mal)

Tudo isso começou no final de 2021, quando o youtuber – e boxeador – foi ao Twitter para revelar que tinha pagado US$ 3,5 milhões – quase R$ 20 milhões, em conversão direta – em um caixa selada e autenticada de cards Pokémon da primeira edição.

Caso o produto fosse real, dá para dizer que, apesar do valor exorbitante, Logan Paul teria feito um bom negócio. Infelizmente, logo após o tweet, não demorou para que uma infinidade de internautas colocassem em dúvida a autenticidade da aquisição.

O principal deles foi outro youtuber conhecido como PokéBeach, que compilou uma série de evidências que apontavam para um produto falsificado. Entre as pistas apontadas estão discrepâncias no código de barras da caixa, fontes estranhas e até mesmo o espaçamento do texto na fita que veda o material.

Logan Paul

Imagem: Twitter/Logan Paul

PokéBeach também rastreou de onde o pacote se originou, começando de uma venda suspeita no eBay canadense por meros US$ 71,9 mil até passar por diversas mãos e chegar a um colecionador que comprou a caixa de cards por US$ 2,7 milhões antes de vendê-la para Logan Paul por US$ 800 mil a mais.

E agora?

Após se inteirar do assunto e ser alvo de uma série de matérias especulativas na imprensa internacional, o youtuber tweetou na última quarta (5) que iria voar até Chicago para validar a caixa mais uma vez, pessoalmente, com a empresa que atestou a legitimidade do produto.

Por enquanto, só podemos esperar para saber qual será o desfecho desta história e se o rapaz realmente gastou US$ 3,5 milhões em pirataria. Vale lembrar que Logan Paul já foi enganado no passado, pagando US$ 2,6 milhões em NFTs que não valiam nada.

Fonte: Kotaku

Comentários

0

Please give us your valuable comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *