Responsável por analisar o potencial de diversos hardwares de PCs e smartphones, o Geekbench, software da Prime Labs, decidiu parar de exibir resultados de componentes que ainda não foram lançados. Isso significa que benchmarks do Alder Lake, bem como de CPUs com arquiteturas Raptor Lake ou Zen 4, não estarão mais disponíveis.

A mudança nas políticas foi publicada no próprio site da Geekbench. É incerta a data da postagem, mas a informação foi identificada recentemente.

“O Primate Labs impede que os resultados de benchmark de hardware de pré-lançamento sejam exibidos no navegador Geekbench. O hardware de pré-lançamento inclui amostras de engenharia (ES), amostras de qualificação (QS) e hardware de varejo ainda não disponível para venda”, afirmou a mensagem.

Software de benchmark Geekbench

Site era aclamado pela comunidade por divulgar especificações antes de os componentes serem lançados. Divulgação: Geekbench

Basicamente, chips ES e QS são silícios de pré-produção que AMD e Intel fornecem por empréstimos a fabricantes OEM, fornecedores de softwares independentes e, em alguns casos, revisores. Uma vez que essas peças são disponibilizadas, inevitavelmente viram alvos de vazamentos e rumores.

Basta pegar o Geekbench como exemplo disso. O site recentemente listou diversas especificações de hardware da CPU Intel Core i9 12900K. Vale lembrar que os processadores de 12ª fazem parte da linha Alder Lake, que ainda não foi lançada. Ainda assim, há diversos benchmarks do produto disponíveis na rede.

Má notícia para o cenário de benchmark

A decisão — cujo motivo não foi revelado — significa uma péssima notícia para vazadores e para a comunidade, já que o Geekbench servia como uma mina de ouro para antecipar as configurações de diversos hardwares do mercado. Novas análises antecipadas de placas de vídeo e hardwares de smartphones também deverão desaparecer do site.

Ainda assim, a nota explicita que o software vai continuar funcionando nos chips ES e QS, mas claro, só para alguns felizardos que tiverem a oportunidade de colocar a mão nestes componentes. Os resultados, que são os dados mais importantes, não serão mais exibidos no portal.

Logo, a comunidade terá de confiar nas palavras dos vazadores, seja pelo Twitter ou por qualquer outro meio que utilizarem para divulgar configurações antecipadas. Foi bom enquanto durou.

Fonte: PCWorld

Comentários

0

Please give us your valuable comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *