Imagem: B2W Digital/Reprodução

Após registrar “acesso não autorizado” em servidores da B2W no sábado (19), Americanas.com, Submarino, Shoptime e Soubarato, sites de venda e aplicativos do grupo, ficaram fora do ar por cerca de 4 dias. O serviço só começou a ser reestabelecido gradualmente na manhã desta quarta-feira (23).

Dentre as lojas, apenas a Americanas e Submarino voltaram ao ar, enquanto os servidores do ambiente e-commerce das outras duas foram suspensos proativamente, de acordo com a mensagem exibida em ambos os sites. Em comunicado, a empresa disse que foi vítima de um ataque e informa que “não há evidência de comprometimento das bases de dados”.

Com prejuízo de pelo menos R$ 3,4 bilhões, Americanas e Submarino voltam ao ar após 4 dias

Imagem: Shoptime

Por conta da invasão, a Americanas informou nesta segunda (21) que as entregas poderão sofrer atrasos. Por conta disso, o Procon-SP e RJ notificaram o e-commerce pedindo explicações sobre os prazos de arrependimento de compras, trocas ou devoluções, considerando o período em que as páginas ficarem fora do ar.

Especialistas estimam que o prejuízo diário da Americanas gire em torno de R$ 100 milhões. Para a controladora B2W, os dados divulgados pela consultoria Economatica dizem que a invasão custou aos bolsos da empresa pelo menos R$ 3,4 bilhões em valor de mercado. Não à toa, no país, a cada três brasileiros, quase um faz compra no site Americanas. Ao todo, são 90 milhões de clientes, sendo 46 deles ativos.

Conforme o relatório do banco Goldman Sachs, entre as maiores plataformas de comércio eletrônico no Brasil, a Americanas só perde para Mercado Livre e Magalu. Desde o começo do ano, a empresa apresentava crescimento em número de downloads do app. Nos primeiros nove meses de 2021, o grupo B2W faturou R$ 37 bilhões, com lucro líquido de R$ 241 milhões no período.

Em nota, “A Americanas informa que está restabelecendo gradualmente e com segurança seus ambientes de e-commerce desde quarta–feira (23/02), suspensos em razão de incidente de segurança do qual foi vítima entre os dias 19 e 20 de fevereiro. Não há evidência de comprometimento das bases de dados. As equipes continuam mobilizadas, com todos os protocolos de segurança, e atuarão para a retomada integral no mais curto espaço de tempo. A companhia reforça que a segurança das informações é sua prioridade e que continuará mantendo o mercado, clientes e parceiros atualizados.”

 

Via Convergência Digital

Comentários

0

Please give us your valuable comment

O seu endereço de e-mail não será publicado.