Imagem: TecMasters

No mês de março, a LG lançou oficialmente no Brasil a LG Ultragear GP9, uma caixa de som voltada para o público gamer com a promessa de substituir headsets e dar mais imersão aos jogadores.

O TecMasters recebeu uma unidade do produto para review e conta a seguir o que achou da LG Ultragear GP9 neste review. Confira!

Acabamento que combina com qualquer setup

Assim como outros produtos do segmento gamer, a LG Ultragear GP9 traz um design levemente futurista, mas que não é nada exagerado e combina bem com praticamente qualquer setup. Já algo diferente a ser notado, é o logo da marca estampado na sua parte frontal, que ficou bem bonito, diga-se de passagem.

LG UltraGear GP9 - logo da marca

Imagem: TecMasters

A parte da frente da caixa conta um sistema de iluminação RGB, que pode ser controlado através de um aplicativo para celulares. De forma geral, gostei bastante do sistema de iluminação, que pode ser usado sem incomodar mesmo de perto da vista, uma vez que sua intensidade pode ser ajustada.

Na parte superior da caixa de som estão os seus principais botões, que também contam com uma leve iluminação para indicar quando estão ativados ou não. Na parte esquerda, o botão power, quando está vermelho, indica que a caixa de som está desligada. Já o botão “Source” varia a sua cor para mostrar se a LG Ultragear GP9 está reproduzindo o som via conexão USB (branco), Bluetooth (azul) ou auxiliar (vermelho). O botão do “headset” só fica aceso quando está em uso e, como seu nome indica, deve ser utilizado quando um headset é conectado à caixa de som, que pode funcionar como uma placa de som externa para fazer um som virtual surround com outros aparelhos, algo do qual falaremos mais adiante.

LG UltraGear GP9 - botões

Imagem: TecMasters

Do outro lado, à direita, estão os botões para fazer a equalização do som, são estes: FPS, RTS e EQ. Os dois primeiros são destinados para tipos de jogos específicos, de tiro em primeira pessoa ou de estratégia em tempo real. Por sua vez, o EQ é destinado para o uso comum da LG Ultragear GP9, como na hora de escutar música. Na parte central, uma pequena roda controla o volume do dispositivo e também serve para mutar ou tirar do mudo o microfone.

Já na parte de trás da LG UltraGear GP9 está a parte de conexões, que são facilmente acessadas. Quem for utilizar o dispositivo através de uma conexão Bluetooth, inclusive, pode deixar essas conexões escondidas.

LG UltraGear GP9 - portas

Imagem: TecMasters

No que diz respeito ao acabamento, eu devo admitir que a LG UltraGear GP9 me surpreendeu de forma positiva. Além de ser bonita e combinar bem com setups, a caixa de som também é facilmente transportada devido a ser leve.

LG UltraGear GP9 tem som de qualidade

Na questão do som, a LG UltraGear GP9 conta com uma potência de 20W e 2 canais. Apesar desse número não surpreender muita gente, não se engane, esta caixa de som gamer é bem mais potente do que parece.

Para começar, o seu volume acaba sendo bem alto e os graves marcam uma forte presença sem distorcer ou inibir outros elementos. De forma geral, eu considero os graves mais fortes aqui um ponto positivo, uma vez que os mesmos, geralmente, são os mais responsáveis por dar um impacto aos efeitos sonoros escutados nos jogos.

Além do ponto positivo mencionado acima, o som 3D é uma das partes que mais se destacam no produto. Sem o uso de headsets, a tecnologia 3D Gaming Sound da LG consegue agradar bem com o seu “Surround Virtual 7.1”, que realmente ajuda na hora dos jogos, como por exemplo no Valorant para identificar de onde estão vindo os passos.

Para que essa parte seja ainda mais aprimorada, a LG UltraGear GP9 ainda vem com dois modos pré-definidos para jogos, que são: FPS e RTS. Na prática, ambos os modos fazem a diferença e ajudam a deixar os elementos mais “separados”, como se esperaria de um headset com som Surround ou com tecnologias similares.

Sendo usada como saída de áudio para chamadas, a LG UltraGear GP 9, graças aos seus recursos, não decepcionou e sempre pude escutar com clareza os companheiros com quem conversava. Para ter certeza da qualidade, até tentei usar caixinhas de som convencionais em seu lugar para a mesma tarefa e, admito, estas ficaram bem abaixo em questão da qualidade deixando aquela sensação de “estou ouvindo distante”.

Fora do mundo dos jogos, para reproduzir músicas, a soundbar da LG se sai bem, sendo que os graves acabam se destacando levemente. É verdade que os agudos e médios não estão tão no ponto e que o produto pode ficar atrás de caixas mais voltadas para o fim, mas o som ainda é de boa qualidade e ajustes podem ser feitos via seu software para melhorar a experiência.

Outro ponto interessante da LG UltraGear GP9 fica por usá-la como uma “placa de som externa” para criar um som surround virtual em headsets convencionais. Aqui, uma certa melhora no som dos headsets até pode ser vista, mas isso pode variar bastante de acordo com os modelos usados pelos usuários.

Além disso, honestamente, em minha opinião pessoal, o som da soundbar é bom o suficiente justamente para que headsets não sejam usados. De todo jeito, não deixa de ser um recurso extra que pode ajudar em algumas situações.

Microfone poderia ser melhor

Já na captação de áudio, a LG UltraGear GP9 até faz um trabalho competente, mas que poderia ser melhor. Por exemplo, o áudio capturado apresenta um bom volume, entretanto, é necessário que a soundbar esteja bem próxima de quem está falando. Em minhas chamadas de voz durante partidas, não foi apenas uma vez que companheiros reclamavam que o que eu falava estava sendo cortado ou difícil de se compreender.

Apesar da qualidade poder ser considerada aceitável, em outros cenários, fica difícil obter um som mais limpo. A soundbar, é verdade, até possui um recurso para o cancelamento de ruído eficiente, mas outros sons do ambiente ainda podem atrapalhar a captura de áudio.

Software e autonomia

Assim como algumas outras soundbars da marca, a LG UltraGear GP9 tem suas funções controladas através de um aplicativo, que pode ser baixado tanto em computadores quanto em celulares.

O aplicativo, de forma geral, vai bem direto ao ponto e oferece uma boa usabilidade. Para a questão estética, é através do aplicativo que é possível mudar as cores da iluminação RGB, algo feito em poucas etapas.

[Review] LG UltraGear GP9: uma soundbar gaming de respeito[Review] LG UltraGear GP9: uma soundbar gaming de respeito[Review] LG UltraGear GP9: uma soundbar gaming de respeito[Review] LG UltraGear GP9: uma soundbar gaming de respeito

Já uma das partes mais interessantes fica por conta da função para otimizar o som sendo reproduzido. Ainda através do aplicativo está disponível uma função para atualizar o firmware da soundbar.

Na questão da autonomia, a LG UltraGear GP9, em meus testes, foi capaz de ficar por um pouco mais de 4 horas longe da tomada, um número que não considero alto. Entretanto, não acho que esse seja o foco desta soundbar, que é mais destinada para ser usada em um videogame ou com o PC. O tempo para uma recarga completa foi de aproximadamente 3 horas.

Preço e disponibilidade

A LG UltraGear GP9 foi lançada no mês de março no Brasil e pode ser encontrada no site oficial da LG com o preço sugerido de R$ 3.999,00.

LG UltraGear GP9 vale a pena?

É verdade que a LG UltraGear GP9 pode ser considerada um pouco cara para uma soundbar, mas os seus recursos realmente acabam sendo diferenciados. Enquanto o dispositivo não oferece a maior potência possível, o seu som ainda é de uma qualidade acima da média.

A única questão que realmente gostaria que fosse melhor no produto, além da autonomia, é o seu microfone. O mesmo é até capaz de realizar um bom trabalho, mas às vezes acaba sendo bastante sensível aos ruídos do ambiente, mesmo que o seu “ganho” seja ajustado.

Comentários

0

Please give us your valuable comment

O seu endereço de e-mail não será publicado.