Desde que acusações contra a Activision Blizzard revelaram casos de assédio sexual e ambiente marcado por uma cultura machista, a empresa tem sofrido represálias de diversas partes. A mais recente delas veio da Lego, que anunciou o adiamento do kit temático de Overwatch 2, enquanto reavalia a relação com a desenvolvedora.

A empresa responsável por trás dos icônicos brinquedos feitos a partir de blocos de plástico já havia lançado um produto baseado em Overwatch. A ideia era lançar outro conjunto para a segunda edição do game — que está atrasada, inclusive —, mas isso só deve acontecer se a análise observar avanços por parte da Blizzard.

“No momento, estamos revisando nossa parceria com a Activision Blizzard devido às preocupações sobre o progresso que está sendo feito para lidar com as alegações contínuas sobre a cultura do local de trabalho, especialmente o tratamento de colegas do sexo feminino e a criação de um ambiente diversificado e inclusivo. Enquanto concluímos a análise, pausaremos o lançamento de um produto Lego Overwatch 2 que deveria estar à venda em 1º de fevereiro de 2022”, afirmou ao The Verge, Alice Carter, gerente sênior de comunicação da Lego.

Denúncias contra a Activision Blizzard

Para quem não está a par dos acontecimentos, a Activision Blizzard está no centro de um processo movido pelo estado da Califórnia. O motivo? Diversas denúncias acusam o estúdio de promover um ambiente tóxico, machista e repleto de casos de assédio moral e sexual.

Os documentos do processo não só revelam que apenas 20% da força de trabalho da empresa seria composta de profissionais femininas, como aponta uma cultura interna que beneficiava os homens e incentivava o comportamento machista em detrimento de um ambiente mais diverso e seguro para as mulheres.

Além disso, há indícios de que os profissionais usavam uma suíte — apelidada de “Cosby Suite” — durante eventos da BlizzCon para abusar sexualmente de algumas funcionárias. Alguns relatos apontam que esse quarto também foi palco de perseguições e agressões contra mulheres da empresa.

As denúncias culminaram em uma série de demissões na Activision Blizzard, que agora luta para reconstruir sua imagem no mercado. A empresa já cancelou a BlizzCon que aconteceria em 2022 e a não participação no Game Awards do ano passado explicitou o boicote à dona de Overwatch, World of Warcraft e companhia.

Ao que parece, a companhia precisará mostrar ao mercado que tem avançado na reconstrução de seu ambiente interno de trabalho para que seus próximos projetos sejam concretizados.

Via: The Verge

Comentários

0

Please give us your valuable comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *