Nos últimos anos, a Huawei tem sofrido com algumas acusações de espionagem e chegou até a ser alvo de sanções, por exemplo, nos Estados Unidos. Agora, um documento vazado mostra que a empresa chinesa desenvolveu alguns sistemas de vigilância para a região de Xinjiang.

O site The Washington Post obteve uma apresentação do PowerPoint a partir de um site da própria Huawei que não se encontra mais no ar. No documento, slides apontam como parcerias foram feitas com outras empresas para criar sistemas que seriam utilizados em sistemas de vigilância, campos de trabalho e reeducação.

O documento ainda aponta que os produtos da empresa chinesa seriam praticamente a base de uma plataforma unificada para prisões inteligentes Xinjiang, uma região com bastante mulçumanos uigures. A China, vale lembrar, vem sendo acusada há algum tempo de violar os direitos humanos deste povo, colocando-os, por exemplo, em trabalhos forçados.

Slide com sistema de tecnologia da Huawei para prisões

Imagem: The Washington Post

Sistema da Huawei também fazia reconhecimento facial

Outro slide da apresentação traduzido pelo The Washington Post também mostra como a tecnologia desenvolvida pela Huawei foi utilizada para ajudar a capturar um fugitivo na região de Ürümqi, capital de Xinjiang. Não apenas isso, a tecnologia também seria utilizada para rastrear a localização de pessoas e monitorá-las durante o seu trabalho.

Slide com sistema de reconhecimento facial da Huawei

Imagem: The Washington Post

Por fim, o documento aponta que tais sistemas foram desenvolvidos em conjunto com outras empresas entre os anos de 2014 e 2020. Já as datas dos direitos autorais referentes aos mesmos se referem aos de 2016 a 2018.

Via: The Verge

Comentários

0

Please give us your valuable comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *