Lançado em 2004, o World of Warcraft (mais conhecido como “WoW”) certamente revolucionou a história do MMORPG nos anais da história gamer. Mas o que muitos não sabem é que o jogo também foi responsável — de maneira indireta, é verdade — pela criação do Ethereum, que modificou o curso dos criptoativos no mundo todo.

A história completa tem três personagens fundamentais: World of Warcraft, Blizzard e o russo Vitalik Buterin. Basicamente, Buterin era um ferrenho jogador de WoW que jogou com a classe Warlock (bruxo) de 2007 a 2010. Tudo estava indo bem até a Blizzard anunciar uma mudança que alteraria a história dos ativos digitais.

Em 2010, a dona do game anunciou um nerf do feitiço Siphon Life, eliminando o componente de dano da spell utilizada pelos Warlocks. Naturalmente, a mudança entristeceu todos os jogadores da classe, incluindo o russo Buterin, que simplesmente decidiu abandonar o game de vez.

Feitiço Syphon Life em World of Warcraft

Reprodução: WoWHead

“Chorei até dormir e naquele dia percebi os horrores que os serviços centralizados poderiam trazer. Logo, decidi sair [do WoW]”, conta o ex-jogador russo.

Do World of Warcraft aos criptoativos

Depois de definitivamente abandonar o jogo, Buterin passou a escrever para um blog de criptomoedas chamado Bitcoin Weekly. Logo em seguida, ele cofundou o portal Bitcoin Magazine — que atualmente recebe mais de dois milhões de visitas por mês — e em 2013 decidiu largar a Universidade de Waterloo, no Canadá, para focar em projetos pessoais.

Deu certo. Em 2015, Vitalik Buterin finalmente lançou, junto de outros cofundadores, a blockchain descentralizada Ethereum. A plataforma é o segundo maior projeto de finanças descentralizadas (DeFi) no universo cripto, atrás apenas do bitcoin.

Ilustração da blockchain Ethereum

Foto: Executium/Unsplash

Aliás, um dos objetivos do Ethereum é justamente desmantelar instituições centralizadas. Enquanto o bitcoin foca em transações de dinheiro, o Ethereum, por ser uma plataforma de aplicativos aberta, permite que qualquer pessoa no mundo possa inovar utilizando o ecossistema de Buterin.

Curiosamente, a cocriação de Buterin impacta no universo dos games. Os jogos mais recentes têm explorado a diversão com investimentos em criptoativos e, geralmente, utilizam a blockchain Ethereum para essas integrações. Não à toa, títulos dessa modalidade têm virado febre recentemente.

Para a história

De uma forma muito irônica, o nerf na spell Siphon Life em World of Warcraft foi revertido posteriormente. Mas apesar de ter levado muitos jogadores à tristeza (e ao abandono ao game), a medida foi extremamente importante para o desenvolvimento do universo de criptoativos.

Esse pode ser um ótimo exemplo do ditado: “Há males que vêm para o bem”.

Fonte: Dot Esports

Comentários

0

Please give us your valuable comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *