Com 13 anos de estrada e milhões de usuários por todo o mundo, o Chrome se prepara para chegar a sua versão 100. Uma marca a ser celebrada? Não exatamente, uma vez que a atualização histórica poderia colocar em risco o acesso a uma infinidade de sites mais antigos, criados na década de 1990, mas ativos até hoje – como o do “Space Jam” original.

Chrome 100

A descoberta sobre a suposta falha trazida por essa nova versão do navegador da Google foi compartilhada no Chromium Bug Tracker e logo chamou atenção da Gigante das Buscas, que se comprometeu a analisar a situação e resolver qualquer problema.

Felizmente, apesar de poder ter um impacto grave na experiência de navegação de muitos internautas, o gatilho para ativação do bug era relativamente simples: um erro na verificação e leitura da versão do Chrome.

Muitos sites da velha guarda da internet utilizavam um kit de web design conhecido como Duda em sua construção. O problema é que, já há algum tempo, o código do Duda lê apenas os dois primeiros dígitos da versão do browser para validar e ativar a compatibilidade com o software da Google.

Google Chrome

Imagem: Firmbee.com on Unsplash

Assim, quando o navegador passasse do update 99 para o 100, o kit entenderia que se tratava da versão 10 do Chrome e bloquearia a leitura da página. A criadora do browser pensou até em mudar a forma como numerava suas versões do app para eliminar a falha, mas a equipe do Duda foi mais rápida.

“Houve um problema com as regras de segurança que bloquearam o cabeçalho do agente do usuário no Chrome 100. Assim que o problema foi relatado ao Duda, ele foi corrigido horas, meses antes do lançamento agendado do navegador”, explicou Danny Mann, Diretor de Infraestrutura e DevOps da empresa.

Fonte: 9to5Google

Comentários

0

Please give us your valuable comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *