Imagem: Kanchanara/Unsplash

Mesmo que não seja brasileiro, James Howells não parece desistir fácil das coisas. Em 2013, o técnico de TI britânico acidentalmente jogou um HD externo no lixo que continha 7,5 mil bitcoins – o equivalente a US$ 175 milhões na cotação atual – e, desde então, vem buscando formas para recuperar o montante. Mas ao que parece, ele finalmente encontrou o plano perfeito para a “caçada”.

Apesar da ideia parecer interessante, a tarefa não será fácil. O dispositivo milionário de 2,5 polegadas está soterrado em um aterro sanitário em Newport, no País de Gales, em meio a quase 500 mil toneladas de lixo. Talvez algumas centenas de vezes mais difícil que achar uma agulha em um palheiro.

Howells até buscou ajuda do conselho de Newport para recuperar seus bitcoins, mas os pedidos foram negados não só pelos custos para escavar o solo, armazenar e tratar os resíduos – que chegariam a milhões de libras –, como pelos riscos que isso pode trazer ao meio ambiente.

O plano ambicioso para recuperar os bitcoins

Mas 2022 chegou e o britânico apresentou uma nova proposta para a busca: usar inteligência artificial e automação para fazer a varredura do lixo, reciclar o máximo possível dos resíduos e, talvez, construir usinas para reduzir o impacto ambiental, e ainda ajudar economicamente os moradores de Newport.

O plano principal, que custaria US$$ 11 milhões e levaria de nove a 12 meses para ser concluído, envolve uma triagem das toneladas de lixo usando mão-de-obra humana, cães robóticos Spot da Boston Dynamics e uma esteira transportadora especial automatizada. Uma versão reduzida dessa operação custaria US$ 6 milhões e duraria até 18 meses.

Bitcoins em aterro sanitário

Imagem: Bakhrom Tursunov/Unsplash

Após escavar – e possivelmente recuperar os bitcoins –, Howells planeja limpar e reciclar o máximo possível, enquanto o restante seria enterrado novamente. A equipe também estuda construir uma usina de energia solar ou eólica no topo do aterro para o menor impacto ambiental possível.

Por fim, o técnico de TI ofereceria incentivos de aproximadamente US$ 61 para cada um dos 150 mil habitantes de Newport se a operação fosse bem-sucedida.

Vai rolar?

Vale reforçar que Howells não estaria sozinho nessa empreitada. Além de uma equipe recheada de especialistas em diversas áreas (como escavação de aterros, gestão de resíduos e extração de dados), o britânico teria apoio de um fundo hedge para viabilizar o plano – em troca de parte dos bitcoins, é claro.

O único “detalhe” é que a proposta ainda precisa ser aprovada pelas autoridades de Newport. E a menos que as competências deem o aval para a operação, recuperar as tão preciosas moedas digitais será algo viável apenas no imaginário do técnico de TI.

Via: TechSpot

Comentários

0

Please give us your valuable comment

O seu endereço de e-mail não será publicado.