Imagem: Shutterstock

Pesquisadores de segurança da Universidade do Texas, em San Antonio, nos Estados Unidos (UTSA) deram um passo importante na eterna batalha contra o cibercrime. Os estudiosos investigaram maneiras de prever com precisão ataques virtuais.

A equipe estudou como usar ferramentas matemáticas e simulação computacional para estudar a natureza distinta das ameaças e, assim, poder criar um algoritmo de previsão baseado em inteligência artificial. O professor de engenharia mecânica Yusheng Feng observa que a maioria dos estudos existentes sobre ataques cibernéticos foca apenas em como se defender de um ataque específico.

“É muito difícil identificar a causa de cada ataque, no entanto, temos Big Data (uma enorme quantidade de dados) e séries temporais para cada endereço IP (local). Nesta pesquisa, usamos `causalidade` – quando há inter-relações entre endereços de IP que têm padrões semelhantes de recursos temporais – para identificar a ameaça”, explica Feng.

Imagem mostra mãos digitando em um teclado, à frente há um holograma de um cadeado representando a segurança da senha

Imagem: anyaberkut/iStock

Ameaça para o setor

Somente em 2018, nos Estados Unidos, 2,8 bilhões de dados de consumidores foram violados. Segundo relatório da ForgeRock, esses vazamentos representaram um prejuízo de mais de US$ 654 bilhões para as empresas norte-americanas.

“Os danos atuais exigem estudos para entender e caracterizar os ataques cibernéticos de diferentes perspectivas e em vários níveis de intrusão. Existem várias variáveis ​​que determinam o dano potencial que esses ataques podem causar à medida que os agressores se tornam mais sofisticados”, concluiu Feng.

pesquisadores senha wi-fi segurança

Imagem: Shutterstock

Via: Techxplore

Comentários

0

Please give us your valuable comment

O seu endereço de e-mail não será publicado.