Imagem: Divulgação

A saga “Star Wars” é uma das mais famosas do cinema e, por isso, diversos produtos derivados – como filmes e jogos – são lançados com uma certa frequência. No entanto, de vez em quando, propostas inusitadas são disponibilizadas. Esse é o caso dos games da franquia Lego.

O primeiro game da franquia Lego saiu em 2005 e, desde então, é um dos maiores êxitos da TT Games. Com o passar dos anos, uma continuação foi disponibilizada, bem como relançamentos que combinavam todos os filmes lançados até então – todos na versão dos blocos de montar.

Agora, como um pacote definitivo, foi lançado “Lego Star Wars: A Saga Skywalker”, um game que traz todos os nove filmes de “Star Wars” no divertido formato.

Quer saber se o game vale a pena? O TecMasters analisou o título e conta tudo o que esperar do lançamento.

História

Para quem já é fã da série, a história é a mesma já apresentada anteriormente nos filmes. No entanto, para quem não conhece, a saga “Star Wars” acompanha três épocas: Era da República, a Era da Rebelião e a Era da Resistência.

Cada uma delas está presente em uma trilogia diferente e mostra uma guerra entre os Jedi – os mocinhos – e os Sith – os vilões. O pano de fundo de toda a saga é, basicamente, a família Skywalker e seu poder – que é usado pelo bem e até para o mal.

Lego Star Wars: A Saga Skywalker

Imagem: Divulgação

Falar muito mais que isso é spoiler, embora seja uma série de filmes mundialmente conhecida.

O que se deve saber é que o novo game da saga Lego é bastante fiel aos acontecimentos originais – mas com o humor característico dos games da empresa. Portanto, se prepare para boas risadas mesmo em situações sérias dos segmentos.

Segmentos

E por falar em segmentos, o jogo é dividido em episódios – que representam os filmes da série. Ou seja, os jogadores têm à disposição todos os nove longas que compõem a saga principal.

Todos eles são divididos em segmentos menores, que podem ser comparados a capítulos dentro de cada filme. Apesar de cortar muita coisa da história original – até porque é impossível adaptar tudo – a produção foi bem fiel ao material de origem, tornando a experiência bastante satisfatória para os fãs da saga – ou até para os jogadores de primeira viagem.

Lego Star Wars: A Saga Skywalker

Imagem: Divulgação

Quando se inicia o game pela primeira vez, o título traz uma eterna “briga” travada pelos fãs: a ordem para acompanhar a obra.

No entanto, aqui tudo é resolvido de forma amigável; é possível escolher entre jogar na ordem cronológica – começando pelo Episódio I: A Ameaça Fantasma – ou pela ordem de lançamento – indo a partir do Episódio IV: Uma Nova Esperança. A partir disso, os próximos filmes são concluídos conforme se avança na história.

Personagens

Como era de se esperar, há muitos personagens presentes na saga. Os principais estão presentes desde o início, sendo alternados conforme se passa de fase. A “party” é modificada em cada segmento, fazendo com que o jogador possa jogar com diferentes protagonistas. E é aí que o jogo se destaca.

Lego Star Wars: A Saga Skywalker

Imagem: Divulgação

Como marca registrada da série, é normal que o humor domine e a habilidade de cada personagem seja bem utilizada. E isso não é diferente aqui. Todas as fases possuem segredos que podem ser descobertos de acordo com o personagem que o jogador controla.

Há ainda coisas que devem ser coletadas depois, quando o modo livre é desbloqueado (falaremos disso mais abaixo).

De qualquer forma, é possível jogar com seus personagens favoritos, inclusive de filmes derivados, como a versão jovem de Han Solo e os personagens da série “The Mandalorian” – embora eles tenham de ser adquiridos separadamente.

Lego Star Wars: A Saga Skywalker

Imagem: Divulgação

Mesmo sendo retratados em versões de blocos de montar, os personagens são bastante fiéis aos atores da vida real. Isso mostra como o game evoluiu com o passar das edições – de montes de blocos sem expressão para verdadeiras “pessoas”.

Colecionáveis e modo livre

Para quem gosta de colecionáveis, o game é um prato cheio. Isso porque há milhares de segredos escondidos pelo jogo – e não, isso não é exagero. Portanto, se acostume com a ideia de voltar às mesmas fases depois de terminá-las para procurar pelo que faltou.

Lego Star Wars: A Saga Skywalker

Imagem: Divulgação

E é aí que o fator replay é interessante. Há partes específicas dos níveis em que personagens certos são necessários – seja porque ele possui uma habilidade única ou simplesmente porque nenhum dos presentes consegue alcançar o local, por exemplo. Então o modo livre é utilizado.

Aqui, o jogador pode escolher quem controlar e alternar a qualquer momento para conseguir ter acesso aos segredos escondidos em cada fase. No entanto, é importante lembrar que só é possível escolher entre os personagens já desbloqueados. Caso seja necessário alguém que ainda não apareceu nos episódios, é necessário voltar depois.

Mecânicas

As mecânicas dos games anteriores da Lego estão presentes. Como já citado acima, alguns caminhos e segredos só podem ser acessados por personagens específicos. No entanto, além disso, o game conta com combates bastante intuitivos e de fácil adaptação.

Lego Star Wars: A Saga Skywalker

Imagem: Divulgação

Para variar a gameplay, inclusive, há segmentos em que o jogador deve pilotar as icônicas naves da saga. Mas é nos minigames que o jogo se destaca.

Destravar portas ou acessar terminais de equipamento exigem pensamento rápido para acertar a ordem de encaixe dos padrões para prosseguir.

Lego Star Wars: A Saga Skywalker

Imagem: Divulgação

E uma das novidades dos títulos mais recentes da franquia Lego – e que se popularizou com a saga Souls da From Software – é a questão de inimigos e itens aparecerem novamente no cenário após um carregamento ou simplesmente por passar por uma porta.

Isso faz com que farmar seja necessário para se tornar um “Verdadeiro Jedi”, título dado para os jogadores que conseguem coletar números específicos de “dinheiro” no game ao fim de cada fase.

Efeitos sonoros e dublagem

Lego Star Wars: A Saga Skywalker

Imagem: Divulgação

Outros dois pontos positivos e que merecem destaque em “Lego Star Wars: The Skywalker Saga” são os efeitos sonoros e a dublagem.

Os sons de sabres de luz, das naves, dos inimigos e das batalhas são bastante fiéis ao que pode ser visto nos filmes, dando mais realidade para os combates – na medida do possível, obviamente.

A dublagem é uma das melhores coisas do game. Quem viu os filmes dublados vai reconhecer muitas das vozes presentes ali. Mesmo assim, alguns dos dubladores que foram substituídos em sua versão em português mostram a mesma competência dos originais.

Mudanças em relação aos games anteriores

Lego Star Wars: A Saga Skywalker

Imagem: Divulgação

Era de se esperar que essa fosse uma grande coletânea do que foi lançado até então. Isso porque dois dos jogos já disponibilizados para PlayStation 2 (Lego Star Wars: The Video Game e Lego Star Wars II: The Original Trilogy) já retrataram os seis primeiros filmes da saga.

No entanto, temos games refeitos do zero para que mantenham um padrão de jogabilidade e de gráficos. Por isso, não precisa se preocupar; apesar de já termos visto isso antes, tudo tem um ar de novidade graças às alterações de câmera e de jogabilidade.

E por falar em câmera, ela está mais próxima do personagem, permitindo ver suas expressões em muitos momentos, tornando tudo muito mais interessante para o jogador.

Conclusão

Lego Star Wars: A Saga Skywalker” é a versão definitiva de “Star Wars” no formato dos blocos de montar. O game mistura humor com uma história apaixonante para criar um dos jogos mais divertidos deste ano.

As características dos títulos Lego estão presentes, bem como tudo o que os fãs de “Star Wars” gostam. Portanto, é um game mais que divertido para se desestressar depois de um dia de trabalho cansativo.

O título já está disponível e pode ser jogado no PC, PlayStation 4, PlayStation 5, Xbox One, Xbox Series S/X e Nintendo Switch.

Análise feita no PlayStation 5 a partir de uma cópia cedida pela Warner Bros. Games.

Comentários

0

Please give us your valuable comment

O seu endereço de e-mail não será publicado.