A Samsung é uma das empresas que vem investindo nos celulares dobráveis, sendo que dois novos modelos foram lançados em 2021. Um deles é o Galaxy Z Flip 3, um smartphone que dobra na orientação vertical, sendo do tipo “flip”, e que conta com uma pequena tela em sua parte traseira.

O TecMasters teve a oportunidade de testar o aparelho por aproximadamente uma semana e conta a seguir o que achou do mesmo neste review. Confira!

Design e acabamento

O Galaxy Z Flip 3 conta com uma acabamento premium, sendo que recebemos o modelo na cor creme para nossos testes. Apesar de usar vidro como o seu principal material, o modelo dificilmente aparenta ficar sujo por manchas de dedo. A parte de vidro de trás, vale notar, ainda vem a proteção do “Gorilla Glass Victus” contra trincos e arranhões.

Galaxy Z Flip 3 - Acabamento

Imagem: TecMasters

Já como mostra a imagem acima, e não poderia ser diferente, a sua tela externa é o que chama grande atenção e traz algumas funções bem interessantes, as quais abordaremos com mais detalhes em outra parte do review. Já as câmeras do celular são levemente saltadas e o leitor de impressões digitais, que é bem eficiente, fica na parte lateral perto junto aos botões de volume.

Galaxy Z Flip 3 - botões de volume e leitor de impressões digitais

Imagem: TecMasters

Assim como outros celulares dobráveis, quando aberto, é possível notar um vinco na Galaxy Z Flip 3. Apesar de isso ser um tanto incômodo, assim como nos meus testes com o Fold, após um tempo utilizando o aparelho ou com imagem em movimentos, o vinco quase não é notado.

Galaxy Z Flip 3 - Vinco na tela

Imagem: TecMasters

Apesar de dobrar e ficar com um tamanho bem compacto para ser colocado no bolso, o Galaxy Z Flip 3 requer alguns cuidados. Como é possível notar nesta foto, o aparelho ainda possui um pequeno vão entre as suas pontas e, objetos como chaves, poderiam causar um estrago ao ficarem em um mesmo bolso.

Um ponto que me agradou bastante no Galaxy Z Flip 3 foi o mecanismo de dobrar. Diferente do Fold, este aparelho não requer muito esforço para ser “aberto” e ainda assim não demonstra ser frágil, apesar que somente um tempo maior de testes poderia concluir isso.

Além de todas essas características, vale ressaltar que o Galaxy Z Flip 3 conta com a certificação IPX8, ou seja, o aparelho é considerado resistente à água, algo que não era comum em celulares dobráveis de anos anteriores.

Telas do Galaxy Z Flip 3

O Galaxy Z Flip 3 tem uma “tela principal” Dynamic Amoled 2X de 6,7 polegadas com a resolução Full HD+ (2640 x 1080 pixels) e proporção 22:9. Apesar de não ser a tela com a melhor resolução da Samsung, as imagens sempre se mostram bem nítidas e, como é padrão da marca, o display oferece um excelente nível de brilho.

Quando aberto, o Galaxy Z Flip 3 pode até parecer um “smartphone comum”, mas a sua largura, como é possível notar pela proporção, deixa alguns elementos juntos demais como, por exemplo, na hora de digitar algo com o telefone na orientação vertical.

Assim como os outros aparelhos premium da marca, a tela deste modelo possui uma taxa de atualização de 120 Hz, que vem configurada no modo “Adaptável”. Assim, apesar do aparelho ser capaz de atingir tal taxa, a mesma não fica assim a todo instante para salvar energia. Quem preferir, ainda pode mexer na configuração para ficar com a taxa de atualização de 60 Hz.

Já em sua parte externa, o Galaxy Z Flip 3 possui uma tela de 1,9 polegadas localizada ao lado de sua câmera, sendo que o seu display é do tipo Super Amoled. A sua qualidade, assim como a do display principal, é boa, mas o seu tamanho reduzido nem sempre ajuda em todas as atividades.

A experiência Fold

A tela externa do Galaxy Z Flip 3, diferentemente do que ocorre no Fold, é utilizada para algumas tarefas mais específicas. Por exemplo, os usuários podem tirar selfies usando a lente principal do aparelho enquanto veem na tela como está sendo o resultado. Aqui, inclusive, essa parte é acessada sem abrir o aparelho, o que ajuda na agilidade.

Assim como alguns “celulares do passado” (no bom sentido), esta tela também exibe notificações e a hora atual, o que faz com que o usuário não precise ficar “abrindo” o aparelho a todo instante. Pessoalmente, eu gostei bastante do sistema simples, mas eficiente do Fold para este quesito.

Como não poderia ser diferente, as informações que são exibidas nesta tela podem ter o seu visual modificado. Por exemplo, no relógio, além dos modelos padrões, é possível definir uma imagem como plano de fundo. Já para as atividades, diversos widgets estão disponíveis, que permitem, por exemplo, controlar a reprodução da música, alarmes e outros apps.

Galaxy Z Flip 3 tela externa 3Galaxy Z Flip 3 tela externa 2Galaxy Z Flip 3 tela externa 1

Devido ao seu formato, o Galaxy Z Flip 3 também pode ser utilizado como um tipo de “tripé” na hora de tirar fotos ou gravar vídeos. Entretanto, além da interação acima para tirar selfies sem ter que abrir o aparelho, infelizmente, a tela traseira não pode ser ativada pelo aplicativo da câmera, o que considero um contra já que algo do tipo “existe” no próprio aparelho.

Desempenho

Para a questão de performance, o Galaxy Z Flip 3 conta com uma configuração bem similar às que são vistas em outros celulares topo de linha. Assim, o aparelho conta com um processador Snapdragon 888, GPU Adreno 660, 8 GB de memória RAM e 128 GB ou 256 GB de espaço para armazenamento com suporte a tecnologia UFS 3.1.

Com esta configuração, como é de se imaginar, o celular não apresenta lentidões para rodar qualquer aplicativo ou jogos pesados, mesmo com altas taxas de atualização. Já para quem está interessado nos testes de benchmarking, no Geekbench 5, o Galaxy Z Flip 3 alcançou a marca de 1.050 pontos para atividades single-core e de 3.448 pontos para atividades multi-core.

Apesar da boa performance, algo que notei durante a utilização do aparelho foi o que mesmo chegava a esquentar um pouco na hora de atividades mais pesadas, como ao jogar. O aparelho, vale frisar, não chegava a ficar quente a ponto de ficar incômodo segurá-lo, mas é algo a ser observado para quem passará muito tempo utilizando-o.

Se por um lado o Galaxy Z Flip 3 traz um bom desempenho, a sua autonomia acaba desapontando. Com uma bateria de apenas 3.300 mAh, ao usar o aparelho para assistir vídeos, em uma hora a sua carga foi de 34% para 22%. Não somente isso, em uso moderado durante os dias, na parte da noite sempre tive que realizar uma pequena recarga.

Assim como outros aparelhos recentes da Samsung, o Galaxy Z Flip 3 não conta com um carregador em seu kit. Entretanto, ao fazer os testes com um dos carregadores oficiais da marca, em apenas 30 minutos, o celular carregou 40% de sua bateria. Já o tempo da recarga completa foi de pouco mais de uma hora.

Câmeras

Diferentemente de muitos celulares premium, o Galaxy Z Flip 3 vem com apenas duas câmeras traseiras. A principal é de 12 MP e conta com abertura f/1.8, enquanto a segunda é do tipo ultrawide com 12 MP e abertura f/2.2.

Apesar dos números referentes à resolução não serem tão altos, a verdade é que o aparelho surpreende na qualidade das imagens obtidas, independentemente de um ambiente estar com alta ou baixa luminosidade. As imagens, tanto da lente principal quanto da ultrawide, de forma geral, ficam com as cores um tanto saturadas, o que pessoalmente me agrada, e o nível de detalhes acaba sendo bem alto.

Galaxy Z Flip 3 Lente ultrawideGalaxy Z Flip 3 Lente principal 4Galaxy Z Flip 3 Lente principal 3Galaxy Z Flip 3 Lente principal 2Galaxy Z Flip 3 Lente principal 1

Mesmo sem ter uma lente macro, fotos tiradas de muito perto com o celular ainda conseguem apresentar um resultado satisfatório. Já o modo noturno do aparelho me surpreendeu ao contar com um bom pós-processamento, que faz um ajuste certeiro nas cores sem gerar ruídos de forma excessiva.

Galaxy Z Flip 3 Fotos de perto sem lente macro 2Galaxy Z Flip 3 Fotos de perto sem lente macro 1Galaxy Z Flip 3 Foto com modo noturno

Já a câmera de selfies também realiza um bom trabalho e mantém a mesma característica de cores saturadas. Entretanto, o seu nível de detalhes poderia ser um tanto maior.

Galaxy Z Flip 3 Selfies 2Galaxy Z Flip 3 Selfies 1

Preço e disponibilidade

O Galaxy Z Flip 3 começou a ser vendido no Brasil no mês de outubro com o preço sugerido de R$ 6.999 para a versão de 128 GB e de R$ 7.499 para a versão de 256 GB.

Conclusão

O Galaxy Z Flip 3 surpreende na qualidade de seu acabamento e, assim como o Fold, é resistente a água, um ponto importante a ser considerado em aparelhos dobráveis. O vinco, é verdade, pode atrapalhar um pouco alguns usuários dependendo do ângulo de visão, mas a sua tela apresenta uma ótima qualidade.

Assim como outros aparelhos premium, o Galaxy Z Flip 3 traz uma performance excelente, algo que deve continuar assim por uns anos. Entretanto, a sua autonomia deixa a desejar sendo que uma recarga durante o dia acaba quase que sendo obrigatória.

Já na parte das câmeras, apesar do conjunto, em teoria, mais simples, o aparelho não desaponta nem um pouco e fotos podem ser tiradas com qualidade em praticamente qualquer situação.

Comentários

0

Please give us your valuable comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *