Em 10 de dezembro, há cerca de um mês, o Ministério da Saúde sofreu um ataque hacker que foi responsável por deixar diversos serviços inoperantes, inclusive o ConecteSUS, sistema que guarda os dados de vacinação e emite os certificados dos imunizados.

Agora, segundo o próprio órgão, os sistemas foram restabelecidos e podem ser acessados novamente. Felizmente, segundo membros do Ministério da Saúde, nenhum dado foi perdido.

Apesar da volta completa nesta semana, a pasta afirma que os sistemas voltaram a funcionar de forma independente ainda em dezembro, no dia 23. O que aconteceu agora foi a integração de todos esses serviços.

O Ministério nega que esse tempo fora do ar tenha prejudicado o monitoramento do avanço da doença e dos índices de vacinação – embora especialistas tenham dito o contrário. Para essas pessoas que trabalham diretamente com dados da pandemia, pode levar algum tempo para que as estatísticas sejam atualizadas.

O que aconteceu

Na madrugada do dia 10 de dezembro, o Ministério da Saúde sofreu um ataque ransomware que foi responsável por tirar a maioria de seus sistemas do ar. A autoria do ataque foi assumida pelo Lapsus$ Group. Segundo o grupo, eles estavam sob controle de “mais de 50 TB de dados” do órgão.

Em uma nota divulgada à imprensa na época, o Ministério da Saúde revelou que “sofreu um incidente que comprometeu temporariamente alguns sistemas da pasta, como e-SUS Notifica, Sistema de Informação do Programa Nacional de Imunização (SI-PNI), ConecteSUS e funcionalidades como a emissão de certificado Nacional de Vacinação Covid-19 e da Carteira Nacional de Vacinação Digital, que estão indisponíveis no momento”.

Via: O Globo

Comentários

0

Please give us your valuable comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *