A Microsoft lançou oficialmente nesta quinta-feira (30) o Xbox Cloud Gaming no Brasil. Através do serviço de streaming, sem realizar um download ou instalação, jogadores conseguem aproveitar a experiência Xbox através de seus PCs e celulares ou tablets.

O TecMasters testou o serviço da Microsoft logo no dia de seu lançamento e conta a seguir o que achou do Xbox Cloud Gaming. Confira!

Interface do Xbox Cloud Gaming

Assim como foi mencionado acima, o Xbox Cloud Gaming pode ser acessado tanto em computadores quanto em dispositivos móveis, então, a experiência da interface, é claro, varia de acordo com a plataforma escolhida.

Ao começar pelos PCs, o serviço pode ser acessado tanto através do aplicativo Xbox, obtido na Microsoft Store ou pelo navegador. No aplicativo do Xbox, os jogadores precisam apenas clicar em “Jogos na nuvem” para ver o catálogo disponível, que fica bem organizado.

Xbox Cloud Gaming - Interface do serviço

Já ao clicar em um título, os jogadores ganham acesso a sua descrição e quais recursos o jogo suporta. Algo interessante, que também pode ser visto na imagem acima, é que aplicativo, mesmo antes de iniciar um jogo, já informa se tem um controle conectado e como está o estado de sua internet para fazer o streaming.

No navegador, a interface é bem parecida com o que é visto no PC. Entretanto, alguns dos itens mencionados acima relacionados a serviços específicos não aparecem. Isso, vale notar, em nada interfere na experiência do usuário, ainda mais se o mesmo estiver com uma boa conexão e rodando tudo sem problemas.

Xbox Cloud Gaming - Interface web do serviço

Por sua vez, nos celulares com Android, os jogadores precisam do aplicativo do Xbox para acessar os jogos na nuvem. A interface, mais uma vez, segue o mesmo padrão visto no app para PC e, quem preferir, também pode navegar com um controle através da mesma.

Interface do Xbox Cloud Gaming no Android

Já no iOS, o sistema do iPhone, o aplicativo ainda não permite o streaming direto de jogos por conta de restrições da própria Apple. Entretanto, os jogadores podem acessar o serviço através de um navegador e também aproveitar os títulos. Quem quiser facilitar ainda o acesso aos jogos, pode deixar a página do Xbox como um PWA, para ter um ícone em sua tela inicial.

Controles

Os jogos que são executados Xbox Cloud Gaming funcionam como se estivessem rodando em um console de verdade. Assim, o serviço, até que de certa forma, incentiva os jogadores a usar um controle para poder aproveitar os títulos.

De forma geral, eu utilizei dois controles em meus testes, um do Xbox One e outro do PlayStation 4, tanto no celular quanto no PC. Felizmente, aqui posso afirmar que a Microsoft acertou em cheio, uma vez que nem mesmo com o controle da Sony eu precisei configurar algo para aproveitar meus jogos.

Já uma parte que me incomoda é o fato dos jogadores não poderem usar o mouse e teclado, nem mesmo no PC, para rodar os títulos. Até entendo que os jogos realmente devam ser otimizados para uso no controle, mas o próprio Xbox, o console, traz suporte em vários títulos para que os mesmos sejam jogados com tais periféricos.

Alguns outros jogos do serviço, como o Streets of Rage 4, que pode ser visto na imagem abaixo, traz o suporte para comandos dados na tela do celular. Assim, mesmo que a pessoa não tenha um joystick, títulos poderão ser executados sem problemas no celular, tablet ou outros dispositivos móveis.

Streets of Rage 4 no celular - Xbox Cloud Gaming

Performance

Em um dos quesitos mais importantes para os jogadores, o serviço da Microsoft consegue se sair bem na maior parte do tempo, mas algumas observações precisam ser feitas.

A maioria dos jogos são executados com uma boa qualidade e, quem curte jogos com foco em campanhas offline não terão problemas para fechá-los. Como um exemplo, até cito o Hades, que pude jogar sem dificuldades para fechar as fases.

Apesar do que foi dito acima, existe, sim, um delay na jogabilidade dos títulos executados no Xbox Cloud Gaming. Este atraso, eu estimo que esteja em poucos milisegundos, mas o que é o suficiente para que jogadores possam ter algum tipo de dificuldade ao rodar em partidas competitivas e online.

Em relação a qualidade gráfica, os jogos que rodam via streaming são executados com a resolução Full HD. Assim, quem já jogou um título em 4K ou nos consoles da nova geração pode sentir a diferença.

Battlefield V - Xbox Cloud Gaming

Como mostra a imagem acima do Battlefield V, além do que já foi mencionado, às vezes a imagem pode se mostrar um tanto quanto lavada em alguns momentos do streaming. Ou seja, não é que a qualidade seja ruim, mas ela pode oscilar.

Além dessa questão em relação aos gráficos, alguns títulos executados também não pareciam estar rodando em 60 FPS. Isso não quer dizer que os mesmos apresentavam lentidões, mas que os mesmos não estariam rodando da mesma forma que, por exemplo, em um Xbox Series X/S.

Para os meus testes, eu utilizei um PC, um celular Xiaomi Mi 9 e um Galaxy Tab A7. Até mesmo no tablet, que era o meu dispositivo mais fraco, os títulos rodaram exatamente do mesmo jeito. Aqui, até admito, jogar Hades em um tablet em qualquer lugar e com qualidade foi uma ótima experiência.

Xbox Cloud Gaming no tablet

Já algo que realmente me surpreendeu é que, apenas para uma questão de teste, resolvi ver como o serviço se saia no 4G com o Streets of Rage 4, novamente. O jogo até demorou um pouco para carregar e tive mais problemas de lentidão, mas ainda assim

Uma parte importante a se observar é que, com exceção do pequeno testes descrito acima, o serviço foi testado com uma internet de 500 mega e com redes Wi-Fi trabalhando na frequência de 5 GHz.

Outras observações

Como o serviço foi lançado ontem (30) e tem muita gente testando o mesmo, apesar da performance geral ter sido boa, alguns outros problemas também foram encontrados. Por exemplo, para jogar Yakuza Like a Dragon eu tive que enfrentar uma fila de espera de aproximadamente 10 minutos.

Além disso, ao utilizar o aplicativo do Xbox para PC, em diferentes ocasiões, alguns jogos travaram na tela de carregamento sem apresentar qualquer mensagem de erro. Nesses casos, fechar “apenas o jogo” e reabri-lo solucionou a maioria dos problemas.

Algo incrível no serviço é que, por estar ligado a tudo do Xbox, os jogadores podem aproveitar os seus títulos de onde pararam no videogame ou PC. Assim, o progresso nunca acaba sendo perdido.

Já algo de que senti falta foi na questão de “opções de configurações”. Apesar de funcionar bem até mesmo no 4G, creio que a Microsoft possa oferecer algumas opções para que os jogadores possam ajustar melhor a qualidade dos seus jogos, seja para melhorar o gráfico ou até mesmo para economizar nos “dados”.

Preço e disponibilidade

O serviço do Xbox Cloud Gaming chegou oficialmente ao Brasil ontem (30). O mesmo pode ser acessado por qualquer pessoa com uma assinatura do Xbox Game Pass Ultimate, que neste momento, sai por R$ 44,99 por mês. Mais informações podem ser conferidas no site da Microsoft.

Conclusão

A Microsoft realmente faz uma aposta interessante com o Xbox Cloud Gaming, que já chega com um acervo bem generoso de jogos, incluindo títulos grandes, para rodar na nuvem. De forma geral, o serviço se saiu muito bem em nossos testes, mas ainda há espaço para melhorar.

Por exemplo, a questão da fila de espera precisa ser solucionada. Até acredito que esperar um ou dois minutos não faça mal a ninguém, entretanto, ficar 10 minutos ou mais no aguardo do carregamento de um jogo é algo que a maioria dos jogadores não tolerará.

Já na questão de controles, assim como menciono na análise, gostaria de ver, sim, ao menos o suporte ao teclado e mouse no PC. Assim, é possível concluir o Xbox Cloud Gaming pode ser realmente uma solução bem interessante e que impressiona por sua qualidade. Agora, resta esperar para ver o que a Microsoft fará para refinar os detalhes do serviço, que ainda está em fase Beta.

Comentários

0

Please give us your valuable comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *