Imagem: Shutterstock

A Wi-Fi Alliance, organização que desenvolve os padrões da tecnologia de conexão sem fio, disse que o Wi-Fi 7 (a próxima geração) oferecerá uma taxa de transferência máxima de “pelo menos” 30 gigabits por segundo (Gbps) – mais que o triplo da velocidade da versão atual.

É muita coisa. Difícil até imaginar pra quê tanta velocidade. Mas, na semana passada, a Qualcomm – que também já trabalha com chips e produtos com Wi-Fi 7revelou que seu modem de próxima geração para a tecnologia suportará “até 33 Gbps”.

Qualcomm Wi-Fi 7 chip

Imagem: Qualcomm

A velocidade real do Wi-Fi 7

Claro, essas velocidades absurdas acima dos 30 Gbps são teóricas. Mesmo porque precisaríamos de um serviço de banda larga do mesmo nível para atingir essa taxa de transferência em nossas casas – além dos dispositivos habilitados para Wi-Fi 7. De qualquer forma, essa velocidade teórica já é um salto impressionante dos 9,6 Gbps do atual Wi-Fi 6.

A próxima versão do Wi-Fi é voltada para aplicações de rede intensiva, como o streaming de vídeo em 4K e jogos em qualidade cada vez mais impressionante, além de todas as novidades envolvendo realidade virtual e aumentada.

O que mais…

Velocidade três vezes superior, latência ainda menor e mais instabilidade. Isso é o que se espera da próxima geração da tecnologia Wi-Fi.

Outros benefícios esperados incluem o uso simultâneo de várias bandas de frequência; como, por exemplo, roteadores corporativos de 10 Gbps para até 500 usuários por canal conectados simultaneamente.

Wi-Fi 7

Imagem: Shutterstock

Quando chega o Wi-Fi 7

O novo padrão ainda não está concluído. Ainda assim, fabricantes de processadores como a MediaTek e a Broadcom sinalizam 2023 como a data esperada de estreia do Wi-Fi 7. Para usuários domésticos, a partir do segundo semestre do ano que vem.

Via: arstechnica

Comentários

0

Please give us your valuable comment

O seu endereço de e-mail não será publicado.