Imagem: Shutterstock

A queda nos negócios relacionados a NFTs aumentou significativamente. Apenas no OpenSea, um dos maiores mercados de NFTs, 80% menos negócios foram fechados diariamente no início do mês. Em fevereiro, o valor de transações diárias chegou a US$ 248 milhões e o número caiu para US$ 50 milhões em março.

Os números foram revelados pelo Financial Times (FT) e a crise vai muito além do OpenSea. O valor dos NFTs (tokens não-fungíveis ou itens únicos digitais) caiu quase 50% globalmente. No final de 2021, US$ 41 bilhões tinham sido gastos nestes tokens, o que o transformou em um mercado tão valioso quanto o de arte convencional.

O preço médio de um NFT caiu mais de 48% desde novembro, para US$ 2.500 nas últimas duas semanas, de acordo com relatório do site NonFungible.com. O número de contas negociando NFTs semanalmente caiu para 194.000 e já foi 380.000 em novembro de 2021.

O preço médio de um token do Bored Ape Yacht Club (BAYC), coleção com compradores como Gwyneth Paltrow, Neymar e Snoop Dogg, caiu 44% desde o início da guerra da Rússia contra a Ucrânia.

Um dos índices de investimento em tokens, caiu 25% em fevereiro, indicando 17,1% de lucro ao ano. BAYC e CryptoPunks representam 60% dos ativos do índice atualmente, apenas duas das mais valiosas coleções de NFTs, de acordo com a Bitwise.

Queda tem motivos diversos e a bolha dos NFTs ainda não estourou

Os motivos para a desvalorização são diversos. A queda generalizada no valor do criptomoedas (40% de desvalorização do ETH em novembro) e conflitos mundiais como a guerra afetaram os valores.

Apesar da falta de sucesso como o anterior nas negociações, o mercado de tokens está longe de deixar de ser lucrativo. Há ainda mais compradores do que vendedores e a bolha ainda está longe de estourar, afirmou a COO de unidade de investimentos L’Atelier do banco BNP Paribas, Nadya Ivanova, à FT.

Já o valor dos monstros Origin e Mystic do Axie Infinity, game blockchain, continuou estável, afirmou Aleksander Larsen, COO da desenvolvedora Sky Mavis. Apenas outros tokens mais comuns caíram de US$ 300 para US$ 25.

A desvalorização foi fruto de um desaquecimento passageiro do mercado, por conta da saturação de investimentos em alguns setores, especialmente nas fotos de perfis na forma de desenho como no BAYC.

Via BrazilJournal/FT

Comentários

0

Please give us your valuable comment

O seu endereço de e-mail não será publicado.