Imagem: Shutterstock

Na semana passada, um membro da Comissão Federal de Comunicações dos EUA pediu ao Google e à Apple que banissem o TikTok de suas lojas de aplicativos. O pedido se justificava em um relatório que dizia que os funcionários da rede social com sede na China tinha acesso a dados de usuários do app nos Estados Unidos. Agora, o próprio TikTok confirmou a informação.

Em uma carta obtida pelo The New York Times com respostas aos senadores republicanos sobre o assunto, o TikTok disse que sim; os funcionários da ByteDance – a controladora do app na China – têm mesmo acesso a dados de usuários dos EUA.

TikTok - EUA vs. China

Imagem: Shutterstock

“Funcionários fora dos Estados Unidos, incluindo alguns baseados na China, podem ter acesso aos dados de usuários do TikTok nos EUA sujeitos a uma série de controles robustos de segurança cibernética e protocolos de aprovação de autorização supervisionados por nossa equipe de segurança dos Estados Unidos”, escreveu o CEO do TikTok, Shou Zi Chew.

“O TikTok possui um sistema interno de classificação de dados e um processo de aprovação que atribui níveis de acesso com base na classificação dos dados e exige aprovações para acesso aos dados de usuários dos EUA”, acrescentou Chew. “O nível de aprovação exigido é baseado na sensibilidade dos dados de acordo com o sistema de classificação.”

O início da história…

Recentemente, o Buzzfeed News compartilhou um relatório que examinou o áudio vazado de 80 reuniões internas do TikTok. De acordo com essas gravações, funcionários da ByteDance, a empresa controladora do app na China, acessaram diversas vezes informações privadas de usuários do aplicativo nos EUA.

TikTok

Reprodução: cottonbro/pexels.com

O que mostram as gravações

Em setembro de 2021, durante uma reunião, um membro do departamento de Confiança e Segurança do TikTok declarou que “tudo é visto na China“. Em outro áudio, um engenheiro de Pequim conhecido como “Master Admin” revela que tem “acesso a tudo“.

Poucas horas antes de o BuzzFeed News publicar o relatório sobre as gravações, o TikTok anunciou a migração de 100% do tráfego dos usuários dos Estados Unidos para uma nova infraestrutura de nuvem da Oracle alegando um esforço da empresa para resolver as preocupações das autoridades norte-americanas sobre como a ByteDance lida com as informações dos usuários no país.

Na carta aos senadores americanos, o CEO do TikTok disse que a reportagem do BuzzFeed News “contém alegações e insinuações que são incorretas e não são apoiadas por fatos”.

TikTok

Imagem: Shutterstock

Comentários

0

Please give us your valuable comment

O seu endereço de e-mail não será publicado.