A Samsung vem investindo em diferentes modelos de smart TVs para que seu público tenha opções únicas. Já um dos modelos que tem ganho destaque recentemente é o “The Frame”, que tenta ser uma verdadeira “obra de arte”.

Para isso, é claro, a Samsung implementou algumas funções únicas nesta TV que tivemos a oportunidade de testar. A seguir, confira o review da smart TV “The Frame 2021” da Samsung!

Design, acabamento e conexões

A The Frame, por conta de sua proposta, tem um acabamento que a diferencia de outras smart TVs do segmento premium. O modelo testado por nós foi o de 55 polegadas, que foi utilizado em um rack. Infelizmente, não foi possível instalar a TV na parede para que a mesma ficasse ainda mais como um “quadro”, uma de suas propostas. Inclusive, vale notar, na própria caixa do produto já está incluso o suporte para prendê-lo a parede.

Diferente de alguns modelos recentes, por conta desta proposta mencionada acima, a The Frame tem uma borda ligeiramente grande. A explicação para isso fica pelo fato de poder adicionar “molduras”, iguais a de quadros, na TV.

Apesar de suas bordas em torno do display serem um tanto maiores, a TV em si ainda acaba sendo bem fina e sua espessura é de aproximadamente 2 centímetros. Já os pés das TVs, caso a mesma seja utilizada desta forma, tem o seu acabamento de plástico.

Samsung - The Frame - espessura

Inclusive, devo ressaltar que a montagem desta televisão foi extremamente fácil. Os seus pés, diferente de outros modelos, não precisam ser parafusados. Assim, ao posicioná-los em seu devido local, basta “arrastá-los” para cima até que os mesmos fiquem presos com segurança. Já com as molduras, como mostra a ilustração a seguir, o modelo consegue combinar ainda mais com ambiente.

The Frame ambiente

Reprodução: Samsung

Já um dos motivos que contribui para a The Frame ser tão fina fica por conta da mesma vir com o One Connect, um aparelho que concentra onde ficarão as conexões. Assim, a TV vem com essas entradas:

  • 4 entradas HDMI (uma eArc);
  • Porta para cabo de rede;
  • Saída de áudio digital;
    Entrada para vídeo composto;
  • Entrada para antena;
  • 2 portas USB tipo A.

Uma vantagem do One Connect estar incluso nesta TV fica pelo fato de esconder os cabos da TV se tornar uma tarefa bem fácil. Assim como mostra a pequena galeria abaixo, apenas um fio é conectado à televisão enquanto o One Connect, com as demais conexões, pode ficar em outro local.

The Frame - Box One Connect

Para a questão do controle remoto, a Samsung também traz uma novidade interessante. Apesar do visual e botões serem praticamente os mesmos de versões anteriores, agora, os novos controles são carregados por energia solar ou luz interna. Assim, ao acabar de usar a TV, basta deixar o controle com os botões virados para baixo, algo bem simples e eficaz.

The Frame - Controle remoto

De forma geral, pessoalmente, apesar de simples, eu gostei do acabamento da The Frame, que fica um tanto quanto discreta nos ambientes. Inclusive, com modo arte, o qual será abordado mais para frente, a televisão realmente consegue deixar o ambiente um pouco mais elegante. Não somente isso, o fato de poder acoplar molduras podem deixar o acabamento ainda mais elegante e de acordo com a proposta da TV ser uma obra de arte.

Sistema da The Frame

Assim como outras smart TVs da Samsung, a The Frame vem com a plataforma Tizen, que tem algumas novidades interessantes. Na nova linha, por exemplo, é mais fácil espelhar conteúdos, exibir a imagem de mais de uma fonte ao mesmo tempo e conectar aparelhos sem fio.

Já a navegação por aplicativos e pela loja continua sendo a mesma dos outros anos, sendo que tudo fica bem organizado. Em relação ao processamento nesta parte, devo admitir que a The Frame me surpreendeu positivamente e não vi quaisquer indícios de lentidão.

Entretanto, algo que me desapontou na TV foi o suporte aos assistentes virtuais por comandos de voz. A The Frame vem com suporte ao Google Assistente, Alexa e Bixby, que podem e precisam ser configurados individualmente.

Apesar de funcionarem bem, todos com suporte para o português, para diversas tarefas simples como criar lembretes e alarmes, a sua integração com aplicativos foi um pouco pior do que em outros modelos da marca.

Por exemplo, com nenhum dos três assistentes foi possível abrir uma série diretamente na Netflix sem ter que buscá-la pelo seu nome manualmente. Já o que surpreende aqui é que em modelos do ano passado era possível realizar esta mesma atividade.

Outro ponto que pode desagradar algumas pessoas também fica pelo fato de ter que “segurar” o botão “power” para desligar a TV. Caso isso não seja feito, a TV entrará no seu modo de arte e não encontrei nenhuma função para mudar este comportamento, algo que seria bem vindo.

Por sua vez, o “Art Mode” funciona realmente bem e pode ser uma alternativa interessante para quem compra a TV com o mesmo em mente. Por lá é possível definir algumas configurações como a intensidade da luz e até de um “detector de movimentos” para que a TV exiba a arte assim que notar a presença de alguém no ambiente.

Samsung - The Frame - Modo Obra de Arte

Para quem está preocupado com a conta de luz, a Samsung afirma que o modo de arte consome apenas 30% de energia do que quando a TV estaria sendo usada normalmente. Assim, apesar do gasto, a diferença não deve ser tão grande.

De volta ao modo de arte, apesar de ter muitas configurações, a maioria das obras de arte presentes no serviço não são gratuitas. Assim, quem quiser ter acesso às mesmas precisará fazer uma assinatura do serviço.

Qualidade de imagem e som

A questão da qualidade da imagem é um dos principais aspectos de qualquer TV e, neste caso, a The Frame faz um belo trabalho. Ao contar com um painel do tipo Qled, tecnologia de pontos quânticos, a Samsung consegue entregar, mesmo com a configuração padrão, cores bem vivas.

Não somente isso, o “verdadeiro preto” se mostra bem presente e a TV se sai bem em não oferecer aquele “preto desbotado” visto em outros tipos de painéis. Apesar da melhoria ser bem grande nesse display em comparação com modelos similares do ano passado, o tom de algumas cores ainda perde um pouco para outros tipos de painéis, mas a diferença está cada vez menor.

The Frame Qualidade da imagemThe Frame Qualidade da imagem 3The Frame Qualidade da imagem 2

Já em relação ao ângulo de visão não tenho do que reclamar, independentemente de onde estive, sempre pude visualizar a sua imagem com bastante clareza. Entretanto, o nível de brilho na TV, mesmo no máximo, não foi tão alto quanto o esperado e, por ter uma sala bastante iluminada, eu pude ver o reflexo do ambiente na tela em alguns momentos.

Para o público gamer, assim como outras TVs topo de linha ou de sua faixa de preço, a The Frame é capaz de executar conteúdos na resolução 4K com a taxa de atualização de 120 Hz. Inclusive, o Tizen agora possui uma barra para exibir itens importantes, como a taxa de FPS, se o HDR está ativado e outras pequenas configurações.

Em relação ao som do produto, eu não tenho muitas reclamações. O modelo de 55 polegadas conta com a potência de 20 Watts RMS e o seu som acaba sendo aprimorado via Inteligência Artificial.

Apesar de alguns graves se destacarem menos, o que gera efeitos menos impactantes, a minha experiência foi bem satisfatória. Entretanto, é claro, o som do produto ainda fica um pouco atrás de certos modelos de soundbars.

Preço e disponibilidade

A smart TV The Frame 2021 foi lançada em maio deste ano e pode ser encontrada com preços a partir de R$ 5.000 que variam de acordo com o tamanho de sua tela.

Conclusão

A The Frame é realmente uma smart TV que se destaca por trazer uma proposta diferente que pode ter até mesmo o seu visual levemente modificado com “molduras”. Apesar do seu acabamento ser simples, a Samsung acertou nas escolhas que fazem o seu produto ficar discreto e elegante em praticamente qualquer ambiente.

No que diz respeito a imagem, esse modelo também não decepciona graças ao seu painel Qled, que oferece cores vivas. Não somente isso, o produto também atende às exigências dos gamers atuais ao trazer o suporte para a resolução 4K com taxa de atualização de 120 Hz.

Comentários

0

Please give us your valuable comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *