Mais uma empresa de tecnologia acaba de entrar no rol seleto de companhias com valor de mercado na casa dos trilhões de dólares. Graças a um novo cliente – e uma remessa considerável de novos carros – a Tesla foi avaliada em mais de US$ 1 trilhão.

A marca é atingida apenas 18 anos desde a fundação da empresa e 11 anos após ela abrir seu capital para acionistas externos.

Com o feito alcançado, a Tesla finalmente se junta a outras empresas trilionárias do mercado tech, incluindo, Apple, Amazon, Facebook e Microsoft. O caminho para esse valor de mercado, no entanto, já estava sendo trilhado há algum tempo.

Tesla dá trilhão

Recentemente, em sua reunião trimestral para apresentação de resultados, a montadora anunciou uma receita e lucro recordes. Isso fez não só com que seus papéis subissem, como também garantiu ao seu CEO, Elon Musk, uma bonificação bastante generosa.

Os bons números levaram os papéis da Tesla a superar a marca dos US$ 900 há algumas semanas – mais do que o dobro do que eles valiam há cerca de um ano. O que fez elas valorizarem ainda mais nesses últimos dias e renderem o patamar trilionário?

A resposta é simples: uma nova parceria de peso. Retornando de um processo de falência, a Hertz abriu a carteira e reservou nada menos do que 100 mil automóveis elétricos da marca. O negócio pode ter custado US$ 4,2 bilhões à locadora de carros.

A ideia é que os veículos – em sua maioria do tipo Model 3 – comecem a ser integrados à frota da empresa nos EUA e na Europa a partir de novembro, e que a entrega total seja concluída até o final de 2022

Fonte: TechCrunch

Comentários

0

Please give us your valuable comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *