Milhões de dólares e muito tempo são investidos em tecnologias de exploração espacial. Um dos principais esforços nessa corrida é encontrar uma forma de produzir oxigênio na Lua.

O satélite natural da Terra tem, sim, uma atmosfera. Mas além de muito fina, ela é composta principalmente por hidrogênio, neon e argônio – uma mistura gasosa que não serve para sustentar humanos.

Ainda assim, tem muito oxigênio na Lua, mas não na forma gasosa e respirável. Lá, o oxigênio está preso dentro do regolito – a camada de rocha e poeira fina que cobre a superfície lunar.

Já se sabe que o regolito é composto por, aproximadamente, 45% de oxigênio. O problema é como extrair esse O2 da poeira, que está fortemente ligado aos minerais do solo lunar.

Dá para fazer, mas requer muita energia – o processo se chama eletrólise. Aqui na Terra, este processo é usado, por exemplo, para produzir alumínio. Uma corrente elétrica passa através de uma forma líquida de óxido de alumínio para separar o alumínio do oxigênio. No caso, o oxigênio é usado como subproduto; na Luz seria o produto principal.

O processo é relativamente simples, mas há um porém: requer muita energia e, na Lua, só funcionaria se fosse sustentado por energia solar ou outras fontes de energia disponíveis por lá. Isso, sem contar que seriam necessários equipamentos industriais bem grandes também. Como faz para levar tudo isso até lá? Este é o grande desafio…

No começo do ano, uma startup belga anunciou que estava construindo três reatores experimentais para melhorar o processo de produção de oxigênio por eletrólise. A expectativa é mandar a tecnologia para a Lua até 2025.

homem na Lua

Astronauta na missão de pouso lunar – Imagem: Shutterstock / Nasa

Todo o oxigênio da Lua

Ok, mas então quanto oxigênio a Lua poderia fornecer? Sem contar todo essa dificuldade do processo de extração do oxigênio do regolito, foram feitas algumas estimativas que chamam atenção.

Cada metro cúbico de regolito lunar contém, em média, 1,4 tonelada de minerais, incluindo cerca de 630 kg de oxigênio. Segundo a Nasa, a agência espacial norte americana, os humanos precisam respirar cerca de 800 gramas de oxigênio por dia para sobreviver. Assim, 630 kg de oxigênio manteriam uma pessoa viva por cerca de dois anos.

Seguindo com as contas, supondo que a profundidade média do regolito na Lua seja de cerca de dez metros, se for possível extrair todo esse oxigênio da superfície lunar seria o suficiente para sustentar todas as oito bilhões de pessoas na Terra por algo em torno de 100.000 anos!

O número é incrível e chama atenção. Mas tudo isso dependeria da eficácia do processo de extração e utilização do oxigênio. Será?!

Via: The Conversation

Comentários

0

Please give us your valuable comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *