Imagem: Shutterstock

Ao que tudo indica, a Samsung trará grandes atualizações para o conjunto de câmeras da linha Galaxy S23 e pode estrear um sensor de 200 megapixels no principal modelo. Mais do que isso, surgem novos rumores de que a empresa coreana irá adicionar outros recursos para destacar ainda mais Galaxy S23 Ultra, a versão premium do smartphone top de linha da marca.

Um novo vazamento mostra que a tecnologia óptica avançada da Samsung  já tem até nome: Hexa²pixel. O documento compartilhado pelo TM View mostra que a nova marca foi registrada no dia 19 de julho; e certamente deve ser usada em material de marketing no lançamento do próximo ano.

Samsung Hexa²pixel

Imagem: reprodução / TM View

Além do nome, as demais configurações que a nova tecnologia de câmera promete trazer ainda são um mistério. Quem foi mais afundo no Hexa²pixel diz que o termo é sinônimo de uma técnica que permitiria a Samsung a realmente colocar um sensor de 200 MP de qualidade no seu próximo carro chefe.

Sensor de 200 MP Samsung pode ser usado no Galaxy S23 Ultra

Foto: Reprodução

O possível sensor do Galaxy S23 Ultra: ISOCEL HP3

O novo chip é esperado sob codinome ISOCELL HP3; com ele embarcado, a câmera deve apresentar melhorias em contraste, foco automático, definição, redução de ruído e trazer ainda novidades em aplicações de inteligência artificial.

Sensor 200 MP Samsung

Imagem: reprodução / Business Korea

Samsung com câmera de 200 MP

Em março do ano passado, a Samsung Exynos sugeriu um sensor de 200 MP acompanhado de outras cinco câmeras.

Em setembro de 2021, a empresa coreana anunciou dois novos sensores de câmera para smartphones: o ISOCELL HP1 e o ISOCELL GN5. O primeiro é o único sensor para mobile com resolução de 200 MP atualmente disponível no mercado, enquanto o segundo, de 50 MP, dispõe de foco automático ultrarrápido.

Novidades da Samsung

  • ISOCELL HP1

Sem contar o título de primeiro sensor de imagem móvel da indústria com suporte de 200 MP, o ISOCELL HP1 oferece altas resoluções em um pacote pequeno, com base nos pixels de 0,64 μm (micrômetros) da Samsung. Além disso, o hardware promete manter a riqueza de detalhes e a nitidez das imagens mesmo quando cortadas ou redimensionadas.

O sensor também melhora as fotografias em ambientes pouco iluminados, graças à nova tecnologia ChameleonCell — uma tecnologia pixel-binning que permite o uso de layouts de 2×2, 4×4 ou pixel completo, dependendo do ambiente.

Sensor de câmera ISOCELL HP1 da Samsung

Chip de 200MP pode ser usado no próximo Galaxy S23 Ultra – Imagem/divulgação: Samsung

Em um local com baixa luminosidade, por exemplo, o ISOCELL HP1 transforma-se em um sensor de 12,5 MP com pixels grandes de 2,56 μm ao mesclar 16 pixels vizinhos. Estes pixels de 2,56 μm possuem melhor absorção de luz e sensibilidade, produzindo fotos mais claras e nítidas mesmo em ambientes internos ou durante à noite.

Já em espaços iluminados, os 200 milhões de pixels do sensor permitem capturas de fotografias de ultra-alta definição pelos dispositivos móveis. Isso significa que os usuários poderão gravar vídeos em resoluções de até 8K a 30 quadros por segundo (FPS), com perda mínima no campo de visão.

  • ISOCELL GN5

O ISOCELL GN5 também fará história. Afinal de contas, o novo hardware da Samsung é o primeiro sensor de imagem de 1.0μm da indústria a integrar o Dual Pixel Pro, uma tecnologia de foco automático e totalmente direcional que pode aumentar substancialmente os recursos de foco automático.

Segundo a marca, essa tecnologia coloca dois fotodiodos, os menores da indústria, dentro de cada pixel de 1,0μm do sensor (tanto horizontal quanto vertical) para que mudanças de padrão em todas as direções sejam reconhecidas.

Sensor de câmera ISOCELL GN5 da Samsung

Divulgação: Samsung

Como resultado, os cerca de um milhão de fotodiodos multidirecionais de detecção de fase que cobrem todas as áreas do sensor permitem um foco automático instantâneo, também capazes de otimizar a nitidez das imagens mesmo em ambientes sem iluminação.

O sensor conta ainda com uma tecnologia de pixel proprietária da Samsung, que aplica Front Deep Trench Isolation (FDTI) em um produto Dual Pixel. Na prática, o FDTI permite que cada fotodiodo absorva e retenha mais informações de luz, aprimorando a capacidade total dos fotodiodos (FWC) e diminuindo a diafonia dentro do pixel.

Com informações do Business Korea

Comentários

0

Please give us your valuable comment

O seu endereço de e-mail não será publicado.