Embora a Qualcomm esteja otimista a respeito de um restabelecimento do mercado de chips a partir de 2022, não é todo mundo que compartilha desse otimismo. É o caso da Samsung, que, em uma conversa com fornecedores, disse acreditar que a escassez de semicondutores deve se prolongar até ao menos a 2ª metade do ano que vem.

Samsung realista com seus chips

Quem personificou essa visão mais dura sobre o tema foi Tae Moon Roh, também conhecido como TM Roh, presidente da Samsung Mobile. No papo com mais de 30 parceiros do setor, o executivo compartilhou um pouco dos planos da empresa para 2022 – já levando em consideração o cenário de falta de chips.

Uma das ações da sul-coreana diante dessa previsão é justamente a renovação de um contrato anual de parceria com esses fornecedores. Parece estranho manter alianças caras como essas mesmo em períodos de escassez, mas é uma forma inteligente da fabricante garantir para si quaisquer quantidades de suprimentos liberadas ao longo do ano.

TM Roh

TM Roh (Imagem: Samsung)

Também não dá para dizer que a Samsung é pessimista em relação ao assunto. A análise da gigante sediada na Coreia do Sul sobre a normalização do mercado de semicondutores é próxima do que firmas como a Deloitte e Toshiba já comentaram no passado, indicando um retorno mais substancial a partir de 2023.

No final das contas, tudo isso significa não só que Samsung e outras fabricantes ainda vão precisar de muita organização e criatividade para alimentar suas linhas de produção, como também que o consumidor ainda vai precisar de um bocado de paciência – e dinheiro – na hora de adquirir seus eletrônicos favoritos por pelo menos mais um ano.

Fonte: TechRadar

Comentários

0

Please give us your valuable comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *