Imagem: Reprodução/AMD

Na última terça-feira (15), os usuários AMD se animaram com o anúncio do Ryzen 7 5800X3D, o primeiro processador com consumo 3D V-Cache do mercado. Mas somente 24 horas foram necessárias para o “balde de água fria”. O motivo? A CPU não suportará overclock tradicional.

A informação foi confirmada pelo diretor de Marketing Técnico da AMD, Robert Hallock. Segundo ele, o Ryzen 7 5800X3D não suportará overclock por uma definição padrão e não permitirá ajustes de frequência ou tensão. Apenas os clocks Infinity Fabric e DRAM poderão ser ajustados.

Isso porque a tensão da CPU não escala acima de 1,35 V. Há um entendimento de que otimizações neste campo serão necessárias, mas ao invés de esperar pelo amadurecimento da tecnologia, a marca optou por lançar o processador 3D V-Cache como uma experiência inicial para os gamers.

Isso não significa, no entanto, que a AMD pretende desabilitar o overclock em futuros processadores. Muito pelo contrário: a fabricante deve coletar os feedbacks após o lançamento para otimizar a tecnologia e habilitar a função em outros SKUs com cache similar.

De todo modo, o Ryzen 7 5800X3D chegará ao mercado com clock base de 3,4 GHz e boost de 4,5 GHz. A CPU é 400 e 200 MHz mais lenta, respectivamente, que o Ryzen 7 5800X original? Sim. Mas o 3D V-Cache promete um desempenho melhor em jogos, até 15% superior (em média) que o Ryzen 9 5900X.

Não menos importante, vale lembrar que o processador será lançado no dia 20 de abril por US$ 449 (R$ 2.228, em conversão direta). A expectativa é de que ele deve competir com o Intel Core i9-12900KS, que possivelmente será lançado até o final deste mês.

Via: VideoCardz

Comentários

0

Please give us your valuable comment

O seu endereço de e-mail não será publicado.