Imagem: Casezy idea/shutterstock.com

Os roteadores são um item essencial para quem precisa distribuir a sua internet em casa ou no escritório. Já assim como outros eletrônicos, é sempre bom ter um modelo recente para ter acesso às novas tecnologias que podem se provar bem úteis no dia a dia.

A seguir, confira quais são os três principais motivos para ter um roteador atual!

Novos padrões de Wi-Fi

Os roteadores já existem há bastante tempo e as conexões Wi-Fi criadas pelos mesmos já passaram por diversas mudanças ao longo do tempo. Por exemplo, antigamente, existia o padrão WEP e WPA, que hoje já não são mais considerados seguros.

Wi-Fi

Imagem: ivke32/Pixabay.com

Assim, ter um roteador novo é importante para que sua rede Wi-Fi se mostre segura, uma vez que os padrões mais recentes são capazes de criptografar os dados para que outras pessoas não possam interceptá-los e ver seu conteúdo.

Redes mais rápidas

Dispositivos como celulares, tablets e notebooks sempre estão em evolução quando o assunto é hardware para se conectar a redes sem fio. Apesar dos mesmos poderem se conectar a praticamente qualquer rede, a verdade é que um roteador antigo pode fazer com que todo seu potencial não seja utilizado.

Recentemente, os padrões Wi-Fi 6 e Wi-Fi 6E, por exemplo, trouxeram mais velocidade para diversas atividades. Assim, para usufruir de toda sua velocidade, é necessário que tanto o roteador quanto o aparelho conectado ao mesmo tenha o suporte a estes padrões.

Não somente isso, vale lembrar que muitos roteadores antigos ainda não possuem portas Gigabit, o que pode limitar até mesmo a velocidade de internet contratada para equipamentos que estejam conectados a suas portas de rede.

Mais opções de configuração

Apesar da maioria dos roteadores já virem quase prontos para serem utilizados, configurações extras podem ser essenciais para algumas pessoas. Os novos modelos, por exemplo, trazem opções específicas para que os pais possam deixar seus filhos seguros na hora de navegar na internet.

Outra função bem útil é poder limitar o número de dispositivos que estão conectados. Não somente isso, alguns modelos possuem até mesmo ferramentas para controlar o limite de tempo que se passa internet.

Redes Mesh

Dependendo do tamanho do ambiente onde o roteador será instalado, nem sempre uma unidade do aparelho será capaz de oferecer um sinal Wi-Fi forte para todos. Já os modelos mais recentes, possuem o suporte a redes Mesh, que atuam de forma mais eficiente.

Roteador Mesh

Imagem: Hadrian/shutterstock.com

Esse tipo de rede, além de expandir a cobertura do sinal Wi-Fi, faz com que os usuários não percam a sua conexão enquanto estiverem, por exemplo, saindo de uma sala para outra. Não apenas isto, essas redes podem receber upgrades fáceis de serem implementados quando uma nova unidade do dispositivo é instalada.

Fonte: Cnet

Comentários

0

Please give us your valuable comment

O seu endereço de e-mail não será publicado.