Imagem: Divulgação/Wollfun Game

Surfando na onda dos jogos baseados em blockchain, a desenvolvedora Wollfun Game em parceria com a Animoca Brands decidiu lançar Thetan Arena no dia 27 de novembro. O game tem a premissa de combinar diversão com lucros em um só ambiente. E o melhor: de graça — porém, depende.

Isso porque o jogo segue os moldes de títulos free-to-play (“grátis para jogar”, em tradução livre) e play to earn (“Jogar para ganhar”). O primeiro significa que qualquer jogador pode ingressar em Thetan Arena sem precisar pagar pela entrada. É baixar, instalar e pronto.

Já o modelo de negócios play-to-earn permite ao player lucrar com o título ao coletar as moedas do jogo e convertê-las em dólares ou ao vender os personagens NFT (tokens não fungíveis que funcionam como selo para certificar a originalidade de ativos) no marketplace.

Sim, é claro que colocar dinheiro no título pode acelerar todo o processo e fazer com que a retirada de recursos venha de forma muito mais rápida. Mas a boa notícia é que o acúmulo também pode ser feito “na faixa”, embora seja necessário gastar para fazer os saques.

Talvez seja esse modelo de negócios acessível o principal atrativo para que o game multiplataforma (disponível para PC e dispositivos móveis) superasse os seis milhões de downloads em menos de um mês desde o seu lançamento — uma marca interessante para um título novo.

Thetan Arena

Imagem: Reprodução/Thetan Arena

E para entender mais sobre o funcionamento do Thetan Arena (modos de batalha, personagens, como lucrar no jogo, entre outros detalhes), a equipe do TecMasters resolveu mergulhar no universo do recente jogo baseado em blockchain. Confira o review abaixo.

Ingressando em Thetan Arena

O jogo

Thetan Arena é basicamente um MOBA que foca em modos de equipe, em que o objetivo baseia-se em eliminar torres inimigas e oponentes. O jogo também oferece modalidades de battle royale e modos single player.

Mecânicas

A mecânica de Thetan Arena é relativamente simples: as teclas W, A, S e D movimentam o personagem e o mouse realiza os ataques básicos. Cada herói conta com sua própria skill especial e há também duas habilidades adicionais que podem ser escolhidas antes de entrar em uma partida.

Gráficos

Embora o gráfico do título seja razoavelmente bonito, ele não é tão complexo. Isso significa que pode rodar sem maiores problemas em PCs de baixo orçamento ou em smartphones menos potentes. O principal será uma boa conexão de internet para evitar lags indesejados.

Interface

A interface do game é simples e intuitiva. Nela, é possível escolher os modos, definir os personagens, entrar na loja para a aquisição de novos heróis, bem como mexer em configurações de imagens, sons e comandos do jogo.

Primeiros passos

Após fazer o download do jogo, será necessário criar uma conta por e-mail. O processo é bem simples, mas a cada novo login será requisitado um código enviado ao endereço eletrônico cadastrado. Isso serve como uma medida extra de segurança aos jogadores.

Feito isso, o game vai introduzir os tutoriais para os iniciantes. Para quem nunca jogou um título no estilo, vale ficar atento para entender as mecânicas de jogo. Já os mais experientes podem pegar rapidamente os macetes do jogo.

Ao término do tutorial serão concedidos três personagens gratuitos. Nenhum deles poderá ser comercializado como NFT e ganhar tokens do jogo com eles será muito mais complicado. Ainda assim, eles serão úteis no início, principalmente para os que não forem investir no jogo.

Modos de batalha

Em Thetan Arena há seis modos de batalhas disponíveis, que variam entre modalidades MOBA ou battle royale. Vale destacar que o jogo promove rotações diárias para alterar o mapa de alguns deles, proporcionando novos desafios para os jogadores.

Battle Royale (Solo/Duo)

Os dois modos battle royale muito se assemelham a games como Free Fire ou PUBG: 12 players spawnam em um mapa e o objetivo baseia-se em eliminar todos os inimigos até ser o único sobrevivente vivo.

Seguindo o padrão da modalidade, o mapa é reduzido constantemente ao longo da partida para que os combates sejam inevitáveis durante os quatro minutos de gameplay.

Neste modo, o player basicamente terá que destruir as caixas de presente espalhadas pelo mapa para upar o personagem, ganhar bônus de dano ou recuperar a vida. E isso pode ser feito no famoso “cada um por si” (solo) ou em partidas de dupla (duo).

Modo solo em Thetan Arena

Imagem: Reprodução/TecMasters

Modo duo em Thetan Arena

Imagem: Reprodução/TecMasters

Tower Siege

Já no Tower Siege, os jogadores são divididos em duas equipes e devem derrubar a torre inimiga. Além das caixas de presente disponíveis no mapa para coletar XP, os players devem coletar a Bateria, que serve para invocar o Robô de Cerco.

Quando o robô é invocado, ele caminha para dar dano na torre inimiga — e esta é a única janela de oportunidade para dar dano à estrutura. Os quatro jogadores que invocaram o robô devem aproveitar o momento para atacar a torre, enquanto os outros quatro tentam defender sua estrutura.

Modo Tower Siege em Thetan Arena

Imagem: Reprodução/TecMasters

Ganha a equipe que destruir a torre inimiga primeiro ou o time cuja torre sofreu menos dano durante os cinco minutos de partida.

Super Star

Eliminar os oponentes nem sempre é a principal missão em Thetan Arena. No modo Super Star, por exemplo, o foco é voltado para coletar as estrelas que dropam da “Superstar Mãe”. Mas claro que enquanto isso, a porradaria come solta.

Modo Super Star em Thetan Arena

Imagem: Reprodução/TecMasters

O modo divide os oito players em duas equipes (quatro de cada lado). Quem coletar mais match points ou atingir mais de 50 match points em relação ao time inimigo vence. Tudo isso em um tempo limite de quatro minutos.

Deathmatch

Modo Deathmatch em Thetan Arena

Imagem: Reprodução/TecMasters

Há também o modo deathmatch, cujo o único objetivo é eliminar os seus oponentes quantas vezes puder. Assim como a maioria dos outros modos, as duas equipes são formadas por quatro jogadores cada e a duração das partidas tem limite de três minutos.

Ao término deste período, a equipe que tiver mais eliminações sairá como vencedora. No entanto, se algum time abrir uma vantagem de 25 eliminações antes dos 180 segundos, ele automaticamente torna-se o ganhador do modo.

Partidas personalizadas

Por fim, existe a possibilidade de criar partidas personalizadas e chamar todos os amigos para amistosos nem tão amigáveis assim. O anfitrião poderá escolher livremente entre os modos de jogo, os mapas e definir o número de players que vão participar da brincadeira.

Personagens

Personagens Thetan Arena

Imagem: Divulgação/Wollfun Game

Thetan Arena oferece uma variedade considerável de personagens, totalizando 25 heróis ao todo. Cada um deles possui uma habilidade única, chamada de “Fúria”, e eles são divididos em três classes diferentes: tanques, assassinos e atiradores.

Os tanques possuem mais vida que outras classes, mas são mais lentos e têm menos danos. Os assassinos são rápidos e têm dano base alto, embora sejam extremamente frágeis. Já os atiradores são os mais equilibrados: muito dano, mas com velocidade e vida em níveis normais.

É preciso ressaltar que diversificar as classes pode ser a melhor opção para um time. Montar uma equipe só de assassinos pode resultar em muitos abates, mas em muitas mortes também. E em um time só de tanques, certamente faltará dano para eliminar os inimigos.

Dentre as opções, Thetan Arena oferece os seguintes personagens:

  • Tanques: Veinka, Errant Ghost, Breaker, Lucy Muffy, Meiko e Kongkey;
  • Assassinos: Raidon, Serp, Rei, Mortal, El Dragon, Velvet, Mary e Taekwon;
  • Atiradores: Morrod, Cluster, Steelshot, Destroid, Benjamin, Shanna, Phoenix, BigPapa, Durass, Culien e Bathos.

Dito isso, há outros pontos que precisam ser considerados: a diferença entre os heróis gratuitos e heróis premium e o nível de raridade de cada personagem.

Como mencionado anteriormente, três heróis gratuitos são concedidos aos iniciantes de Thetan Arena. O problema é que eles oferecem menos oportunidades para ganhar os tokens do jogo, não podem ser comercializados no marketplace, não podem ser evoluídos para Thetan Hero ou participar de eventos.

Ou seja, a única forma de ganhar dinheiro com eles é subindo de ranking — calma que já falaremos disso — e coletando as Thetan Coins (gTHCs) que são liberadas de acordo com o progresso. Quem optar por seguir com eles, terá muito mais trabalho para lucrar com o jogo.

Em contrapartida, os heróis premium podem fazer tudo que os personagens gratuitos não podem. Mas isso também tem seu preço: além de custarem algumas centenas de moedas do jogo, eles têm prazo de validade definido por um limite máximo de partidas.

Já falando do quesito raridade, há dois fatores que podem influenciar nisso: a raridade básica e a raridade da skin. As raridades dos heróis são divididas em Herói Comum, Herói Épico e Herói Lendário. Quanto mais raro o personagem, mais chances de receber recompensas em batalha.

Sobre a raridade de skin, a lógica é um pouco semelhante. Existem as skins padrão, as raras e as míticas. Novamente, quanto mais exclusiva a skin, mais recompensas de batalha. Além disso, essa exclusividade pode resultar em vendas mais caras no marketplace do jogo.

Recompensas e sistema de ranqueamento

Finalmente, é hora de falar sobre as recompensas do game e o sistema de ranqueamento. Para isso, vale atentar-se às três moedinhas que aparecem na tela inicial do player e aos troféus que definem o nível do jogador.

Moedas Thetan Arena

Imagem: Reprodução/TecMasters

  • Power Points

São as moedas roxas que são concedidas ao upar de nível ou ao subir de ranking. Elas são utilizadas para fazer upgrades dos personagens e melhorar status dos heróis.

  • gTHCs

O gTHC ou Thetan Coin é a principal moeda de Thetan Arena e é ela que poderá ser sacada e convertida posteriormente para dinheiro de verdade.

Para os players gratuitos, elas são concedidas apenas ao atingir alguns níveis de ranking. Já para quem possui personagens pagos, há como ganhá-las (com limites diários) após cada partida, atingindo certos objetivos ou durante eventos.

  • THGs

Os THGs são as gemas verdes que serão necessárias para sacar os montantes de gTHCs. Infelizmente, os players (incluindo os free-to-play) terão que comprá-las utilizando as criptomoedas BNB ou BUSD, o que torna o modelo free-to-earn não tão gratuito assim.

  • Troféus

Já os troféus são os pontos concedidos ou retirados após cada partida. São eles quem vão definir o ranking do player, que vai desde o nível Tutorial até o Super Champion.

Ranking Thetan Arena

Imagem: Divulgação/Wollfun Game

Thetan Arena não é tão “free-to-earn” como dizem

A grande decepção com o game vem na hora de sacar. Os desenvolvedores “vendem” Thetan Arena como um jogo gratuito para ganhar, como se qualquer jogador que não invista no game conseguisse lucrar apenas utilizando os personagens concedidos de graça. Não é bem assim.

As restrições mencionadas (apenas para os players gratuitos) reforçam a necessidade de se ter uma conta criada há no mínimo 12 dias e atingir o nível Bronze I. O problema é que o jogo cobra uma taxa em THG para fazer o saque e “obriga” os jogadores a pagarem pelas gemas.

Logo, mesmo que o player tenha atingido o ranking Bronze I sem investir no game, ele terá que pagar por THGs para fazer o saque. E, bem, até a redação desse review, a gema tinha custo de R$ 58,72 segundo o CoinMarket Cap.

Com exceção desse grande e importante “detalhe”, os players terão de criar uma carteira no MetaMask para transferir os gTHCs para a wallet. Posteriormente será possível converter os tokens em outras criptomoedas ou mesmo em dólares, antes de uma última conversão para o real.

Conclusão

De maneira geral, Thetan Arena apresenta-se como uma ótima opção para quem curte jogos no estilo MOBA. Os modos de jogo dão mais opções aos jogadores e as mecânicas simples do título podem render boas horas de diversão, seja em modos solo ou com amigos.

Além disso, o fato de o game poder rodar tanto nos PCs quanto em smartphones — carregando o progresso entre plataformas — significa mais acessibilidade. Os gráficos também não são tão complexos, e não exigem dispositivos de ponta ou equipamentos caríssimos.

Já tratando da possibilidade de lucrar com o jogo, a questão é um pouco mais delicada. Embora seja vendido como um play-to-earn, Thetan Arena basicamente concede três personagens gratuitos e “o player que se vire” com eles caso decida não colocar dinheiro no game.

Para piorar, a necessidade de comprar THGs faz com que não seja possível sacar os montantes acumulados sem gastar um único centavo. Sim, as plataformas precisam de uma forma para lucrar, mas isso deveria ser melhor explicitado para os players.

Para os que têm bufunfa para investir no game, haverá a necessidade de reinvestir em personagens constantemente e estudar se vale mais a pena coletar o dinheiro acumulado ou usar as moedas do jogo para comprar novos personagens e fazer mais THCs.

E para isso, será preciso observar a flutuação das THCs. Quanto mais players ingressarem em Thetan Arena, a tendência é que a moeda tenha seu valor de mercado reduzido. Logo, ficar atento ao mercado será essencial para saber qual a melhor hora de retirar o dinheiro ou fazer novos investimentos.

Por fim, vale um último aviso para reforçar tudo que foi dito. Não, não será possível jogar e lucrar de maneira 100% grátis e isso deve demandar um trabalho (e tempo) que pode não valer a pena. Aos que já investiram, vale observar se o mercado do jogo será algo interessante no longo prazo.

Comentários

3

Please give us your valuable comment

O seu endereço de e-mail não será publicado.

  • Sílvio Gomes Lopes da Silva
    17 de janeiro de 2022 - 16:46

    E muito bom

  • Julia
    16 de janeiro de 2022 - 08:34

    Muito bom ?

  • Emerson
    13 de janeiro de 2022 - 14:42

    Deve ser bom