É possível aprender – e muito – com os games. Pergunte a qualquer um que aprimorou seu inglês com Final Fantasy ou mergulhou na História Antiga com Assassin’s Creed. Um estudo recente vai mais além e mostra que títulos como Red Dead Redemption 2 fazem um belo trabalho em nos ensinar sobre os animais e a natureza.

A pesquisa conduzida por cientistas da Universidade de Exeter, no Reino Unido, indicam que o realismo obsessivo da Rockstar com a produção que se passa nos momentos finais do velho-oeste rendeu dividendos para a sociedade e a ciência.

Ao todo, os pesquisadores entrevistaram 586 voluntários de 55 países diferentes para descobrir seu nível de conhecimento sobre alguns animais. O detalhe? Cerca de 444 deles haviam jogado Red Dead Redemption 2 em algum momento.

Especialistas em animais (virtuais)

O teste principal consistia em tentar identificar 15 espécies diferentes – todas presentes em RDR2 – a partir de fotografias. Em média, o pessoal que curtiu a aventura de Arthur Morgan obteve 10 acertos, contra 7 de quem não correu a cavalo pelos EUA do século 19.

A diferença de pontuação foi ainda maior para os jogadores que tinham terminado toda a campanha do game, que jogaram o título recentemente ou que assumiram um papel conservacionista no modo multiplayer do jogo, Red Dead Online.

Entre os animais mais reconhecidos estão aqueles que possuem uma utilidade maior durante a jogatina de Red Dead Redemption 2, como peixes e cervos que podem ser caçados, cozidos e consumidos para recuperar energia e ganhar buffs.

A explicação para essa maior intimidade dos jogadores de RDR2 com os animais está na própria forma como o game incentiva essa interação.

Aprendendo com Red Dead Redemption 2

Nas caçadas, é preciso observar o identificar o território onde vive sua presa, observar seu comportamento em seu habitat natural, interações com outros bichos e, em alguns casos, entender seus padrões de ataque ou fuga.

Outras missões pedem que você ajude a resgatar animais, pescar espécies específicas em lagos e rios, ou, simplesmente, seja assistente de um fotógrafo que quer registrar os mais belos exemplares da fauna local.

Por se passar num passado recente, Red Dead Redemption 2 traz alguns animais que, hoje, são raros ou estão extintos. Felizmente, o game faz um bom trabalho em alertar os gamers sobre isso, como quando você atira em um periquito-da-carolina – que não existe mais – e recebe a mensagem que está colocando a espécie em perigo.

Reconstituição do periquito-da-carolina (Reprodução: Fritz Geller-Grimm)

Os pesquisadores acreditam que o estudo reforça o valor educacional, muitas vezes não explorado, dos games. “Não esperamos que jogos de grande orçamento incluam mensagem de preservação ambiental, mas educadores podem aprender muito com as técnicas usadas nos games – como imersão e ter ações que impactam no progresso do jogo”, explicam.

Fonte: Science Alert

Comentários

0

Please give us your valuable comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *