Imagem: agencies/shutterstock.com

O PlayStation 1 foi lançado em 1994 e foi a porta de entrada da Sony para o mundo dos videogames. Já o controle da família PlayStation, apesar de manter suas principais características, foi mudando ao longo do tempo e ganhando novos recursos.

Já a equipe do TecMaster mostra quais as principais mudanças de cada joystick da família PlayStation até chegar ao DualSense, o controle do PlayStation 5. Confira!

Primeiro controle do PlayStation

Pouca gente pode lembrar, mas o primeiro joystick do PlayStation 1, que foi lançado junto com o videogame em 1994, foi o único da Sony a não contar com controles analógicos. O seu formato, na época de lançamento, foi bastante comparado ao do controle do Snes, mas o mesmo trazia os seus botões principais com um posicionamento diferente e mais “gatilhos”, sendo estes o L2 e R2.

Controle do PlayStation 1

Imagem: Evan-Amos/Wikipedia.org

Uma curiosidade referente ao controle, é que sua primeira versão era 10% menor do que a segunda, que foi lançada nos Estados Unidos em 1996.

Dual Analog Controller

Com a chegada de mais jogos em 3D e que requisitavam mais movimentos com precisão, o Dual Analog Controller foi lançado em 1997. Uma das principais novidades, que podia ser notada logo por seu formato, era o fato do controle ter dois direcionais analógicos, que foram apresentados como mais precisos para jogos de luta.

Dual Analog Controller

Imagem: CRTGAMER/Wikipedia.org

Não somente isso, o Dual Analog Controller também foi o primeiro da família PlayStation a contar com o recurso de vibração para oferecer uma experiência mais imersiva aos jogadores.

DualShock

Lançado também para o PlayStation 1, o DualShock era praticamente uma versão revisada do Dual Analog Controller. A sua principal diferença ficava mesmo nos direcionais analógicos, que não tinham mais uma pequena “cavidade”.

Dual Shock Controller

Imagem: Evan-Amos/Wikipedia.org

Além disso, outro detalhe no joystick é que os botões R2 e L2 ficaram mais largos. Já o controle foi tão bem recepcionado no mercado, que alguns jogos chegaram a ser relançados  apenas para ter suporte ao novo periférico.

DualShock 2

À primeira vista, o DualShock 2, controle do PlayStation 2, parecia apenas uma versão nova do DualShock com cores diferentes, que poderiam variar de acordo com a cor do próprio videogame. Já uma diferença que poderia ser notada apenas ao usar o controle é que os direcionais analógicos eram um pouco mais rígidos do que o que era visto em seu antecessor.

DualShock 2

Imagem: Imagem: Evan-Amos/Wikipedia.org

Já a principal novidade do DualShock 2 ficava no fato de trazer botões sensíveis à pressão, o que fazia com que os jogadores pudessem realizar uma ação diferente no seu jogo de acordo com a força aplicada no controle. Por exemplo, no GTA San Andreas, o jogador poderia pedalar mais rápido ou devagar suas bicicletas apenas ao apertar o botão com mais ou menos força.

Para evitar confusões com o seu antecessor, o controle também vinha com a frase “DualShock 2” estampada perto de seu cabo.

DualShock 2 (2)

Imagem: Alvaro Scola Neto/TecMasters

Sixaxis e DualShock3

Em 2006, junto com o PlayStation 3, a Sony lançou o controle Sixaxis, que levava este nome devido a uma tecnologia capaz de identificar quando o controle era fisicamente inclinado, similar a um “sensor de movimentos”, só que limitado. Já a mudança no nome do controle da família PlayStation se deu devido a um problema na justiça em que a Sony era acusada de infringir uma patente.

Sixaxis

Imagem: Imagem: Evan-Amos/Wikipedia.org

Além da nova tecnologia que foi aproveitada em alguns jogos, como em Lair, o controle também se destacou por ser sem fio e até trazia pequenos LEDs em seu corpo para indicar qual seria o “player” associado ao sistema do videogame . Não somente isso, novamente, a Sony fez mudanças no L2 e R2, que agora eram “saltados” e ainda mais sensíveis à pressão.

DualShock 3 e Sixaxis

Imagem: DeclanTM/Wikipedia.org

Já em 2007, a Sony lançou o DualShock 3, também para o PlayStation 3, que tinha exatamente o mesmo visual do Sixaxis. Entretanto, o joystick além de ser mais pesado, ganhou versões em outras cores trouxe de volta o feedback háptico, que havia marcado presença no DualShock 1 e 2.

DualShock 3

Imagem: Bollinger/Wikipedia.org

DualShock 4

Para o PlayStation 4, a Sony resolveu promover mudanças mais drásticas em seu controle. Para começar, o DualShock 4 é consideravelmente mais largo que seus antecessores. Não apenas isso, os seus direcionais analógicos também passaram por uma mudança ganhando pequenas “bordas”.

DualShock 4

Imagem: Evan-Amos/Wikipedia.org

O botão Share também foi implementado para que jogadores pudessem iniciar transmissões ao vivo ou fazer capturas de forma rápida. O DualShock 4 também implementou um trackpad em seu corpo, um pequeno alto falante e uma barra LED, capaz de exibir cores diferentes em jogos, como no GTA V quando o jogador está fugindo da polícia.

Dual Shock 4 - LED

Imagem: Fabian Albert/Unsplash.com

Por fim, o controle também conta trouxe o suporte a detecção de movimentos com uso de um giroscópio e acelerômetro.

DualSense

Eleito recentemente como o melhor controle de todos os tempos, o DualSense trouxe mudanças tanto em relação a funcionalidades quanto em sua ergonomia, quando comparado ao DualShock 4.

DualSense - Controle do PlayStation 5

Imagem: Remy Gieling/Unsplash

Apesar de manter praticamente o mesmo layout de botões do DualShock 4, o DualSense tem apenas uma “linha fina de LED” nas bordas de seu trackpad e é consideravelmente mais pesado. O controle também ficou mais pesado e suas bordas foram arredondadas. Entretanto, outra mudança grande foi feita novamente no L2 e no R2, que viraram gatilhos adaptativos.

DualSense - Gatilhos

Imagem: Alvaro Scola Neto/TecMasters

Graças a esta novidade, em jogos de tiro, por exemplo, os jogadores sentem a pressão na hora de atirar. Não somente isso, o controle também teve seu alto-falante melhorado e ganhou até mesmo um microfone.

Comentários

0

Please give us your valuable comment

O seu endereço de e-mail não será publicado.