Após entrar para a lista de restrições dos Estados Unidos e ter sido processada pela Apple, a NSO Group, que corre o risco de inadimplir suas dívidas , está explorando opções como fechar a unidade Pegasus e até mesmo vendê-la, de acordo com especialistas.

Endividada, NSO Group pode fechar unidade Pegasus e vender empresa

Imagem: Sukrita Rungroj/Shutterstock

Segundo fontes ouvidas pela Bloomberg, em conversas com vários fundos de investimentos cogitaram refinanciar ou vender imediatamente a empresa israelense. Consultores da Moelis & Co. e advogados da Willkie Farr & Gallagher ajudam no caso.

Dois fundos americanos estariam entre os possíveis proprietários, que discutiram assumir o controle e fechar a Pegasus. Sob o novo comando, US$ 200 milhões em capital novo seriam investidos para transformar o know-how por trás da Pegasus em serviços de segurança cibernética estritamente defensivos, e possivelmente desenvolver a tecnologia drone da empresa israelense.

Sobre as informações, representantes da NSO de Herzliya, da Moelis e da Willkie Farr se recusaram a comentar ou não responderam imediatamente.

NSO Group: dívidas e baixo faturamento

Com cerca de US$ 450 milhões em dívidas, e apenas dois anos depois de uma compra pela administração, que a avaliou em cerca de US$ 1 bilhão, a Moody’s Investors Service afirma que há risco crescente de que a NSO viole os termos de empréstimos. Um empréstimo emitido pela em empresa em 2019, de mais de US$ 300 milhões, estava sendo negociado no mês passado.

O possível fechamento da Pegasus impactaria potencialmente o valor e tamanho da empresa, já que a unidade representa metade da receita da NSO. Além das dívidas, o faturamento anual também deve cair este ano – ela espera registrar cerca de US$ 230 milhões em vendas, 8% abaixo de 2018.

Comentários

0

Please give us your valuable comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *