Em comemoração ao 20º aniversário do Xbox, a Microsoft criou um museu virtual na marca do metaverso que conta um pouco mais sobre a trajetória do console ao longo dessas duas décadas. E dentre esses 132 momentos únicos, é claro que não podia faltar a tentativa de compra da Nintendo pela big tech.

Para quem não sabe da história, a Microsoft cogitou a possibilidade de comprar a desenvolvedora e publicadora japonesa em 1999, enquanto se preparava para lançar o primeiro Xbox. Isso porque alguns executivos achavam que não teriam jogos suficientes para acompanhar a estreia de seu videogame.

Sem chance, Microsoft

Em teoria, a ideia era até boa — quem não ia querer tornar-se dono de franquias como Super Mario, Pokémon ou Legend of Zelda? Mas na prática, a tentativa foi um fracasso. Inclusive, no começo do ano, Kevin Bachus, ex-diretor de relações com terceiros da Microsoft para o Xbox, chegou a resumir a reunião.

“Steve [Ballmer, ex-CEO da Microsoft] fez com que fôssemos nos encontrar com a Nintendo para ver se eles considerariam ser adquiridos. Eles apenas riram demais. Tipo, imagine uma hora de alguém rindo de você. Foi assim que a reunião foi”, revelou o executivo.

Mas se no passado o encontro pode ter sido cruel para a big tech, hoje ela dá boas risadas do episódio, dado o sucesso que tornou-se o Xbox. E para revelar um pouco mais de detalhes sobre a tentativa de compra, a companhia divulgou a carta, de 1999, do vice-presidente Rick Thompson para a Nintendo of America.

Carta da Microsoft sobre a tentativa de compra da Nintendo

Imagem: Divulgação/Microsoft

Embora a chamada central atrapalhe a visualização do documento, é possível ver trechos como “Eu entendo as preocupações do Sr. Takeda”, que deve ter sido direcionado para a reação da Nintendo, e o antigo desejo da Microsoft de “tornar o Dolphin [GameCube] o melhor videogame” da época.

Ao final da carta, é possível observar dois dos executivos que Thompson queria se encontrar: o presidente da Nintendo de longa data, Hiroshi Yamauchi, e a lenda do hardware Genyo Takeda. É incerto se ambos estiveram na reunião, mas a verdade é que isso pouco importa nos dias de hoje.

Águas passadas

Passados 22 anos após o episódio, ambas as empresas tomaram caminhos diferentes e seguem como grandes players do mercado de videogames. Imaginar como a história de Microsoft e Nintendo teria sido diferente pode ser divertido, mas no fim, as coisas são como são. Bom para os dois.

Fonte: Kotaku

Comentários

0

Please give us your valuable comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *