Protesto contra a invasão da Rússia na Ucrânia - (Imagem: Ehimetalor Akhere Unuabona - Unsplash)

A Microsoft, a Intel e a AMD divulgaram no dia 3 de março que pararam de vender na Rússia e na Bielorrússia. A Bielorrússia entrou na proibição de vendas por ser um local onde o país russo prepara suas forças armadas.

“Baseados nas sanções colocadas para a nação russa pelos EUA e outras nações, a AMD decidiu suspender suas vendas e distribuição de produtos no país e Bielorrússia”, afirmou a AMD à PC World. Produtos integrados com placas da AMD, como PCs, e distribuídos pela fabricante também não serão mais vendidos.

“A Intel condena a invasão da Ucrânia pela Rússia e suspendemos todos os envios para consumidores no país e Bielorrúsia”, disse a empresa em comunicado de imprensa. A Intel declarou ainda que irá doar dinheiro para esforços humanitários na região. Já foram arrecadados US$ 1,2 milhões pela Fundação Intel. Equipes da fabricante na Polônia, Alemanha e Romênia estão ajudando refugiados.

Microsoft atua em cibersegurança contra ataques da Rússia

Invasão da Rússia na Ucrânia

Imagem: Tina Hartung/Unsplash

A Microsoft afirmou que parou a venda de novos produtos. O presidente Brad Smith assinou o comunicado da empresa. A gigante de software afirmou que trabalha com os governos dos EUA e do Reino Unido para atender a sanções contra o país russo. “Nossa área de maior impacto certamente é a proteção da cibersegurança da Ucrânia”, afirmou o presidente. “Continuamos a trabalhar proativamente para ajudar oficiais de cibersegurança da Ucrânia para se proteger dos ataques russos”, completou.

A fundição de chips mais importante, a TSMC (Taiwan Semiconductor Manufacturing Company), afirmou que suspendeu suas vendas na nação russa. Além de ter como clientes a Intel e a AMD, a TSMC é o local de produção do chip para manufatura russo Baikal. Com as vendas paradas, a cadeia de suprimentos de eletrônicos russa pode ser seriamente afetada.

Comentários

0

Please give us your valuable comment

O seu endereço de e-mail não será publicado.