Os chineses vão ter que encontrar um novo canal para suas relações profissionais online. A Microsoft vai encerrar versão chinesa do LinkedIn ainda este ano.

O motivo? “Um ambiente operacional significativamente mais desafiador e maiores requisitos de conformidade na China”, explica a empresa como principais razões para encerrar a edição local de sua rede social para profissionais.

“Embora tenhamos obtido sucesso em ajudar os membros chineses a encontrar empregos e oportunidades econômicas, não encontramos o mesmo nível de sucesso nos aspectos mais sociais de compartilhar e se manter informado”.

LinkedIn na China

Aplicativo inJobs substituirá a rede social na China – Imagem: divulgação

Novo LinkedIn na China?

Apesar do fim anunciado do LinkedIn na China, um novo aplicativo autônomo deve ser lançado em breve no país: o InJobs promete trazer um quadro de empregos, mas nada de posts ou qualquer forma de compartilhar conteúdo – enfim, não é uma nova rede social.

Em fevereiro de 2014, quando foi lançado na China, o LinkedIn concordou em aderir às restrições estaduais e bloquear determinados conteúdos. Ainda assim, pouco tempo atrás, o governo chinês acusou a rede social para profissionais da Microsoft de violar leis de coleta de dados do país.

China para chineses

O LinkedIn não é o primeiro – e provavelmente também não será a última grande rede social – fora da China. No começo do ano, o país baniu o app de mensagens Signal e também o Clubhouse.

Vale lembrar que Twitter e Facebook estão bloqueados na China desde 2009; o Instagram também não funciona por lá desde 2014.

Comentários

0

Please give us your valuable comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *