A Microsoft disse que um cliente Azure da Europa foi alvo de um grande ataque DDoS em agosto. No entanto, a empresa afirma que foi capaz de mitigar a investida, considerado uma das maiores já lançadas contra uma companhia.

Estima-se que foram distribuídos 2,4 Tbps na investida – total que excede os 2,3 TBps direcionados à Amazon Web Services no ano passado. Segundo a própria Microsoft, o ataque durou mais de 10 minutos.

Esse tipo de ataque normalmente é usado para forçar sites e serviços a ficarem offline. Isso ocorre porque os hosts recebem grandes quantidades de tráfego que acabam não conseguindo controlar. As investidas são realizadas por meio de botnets, uma rede de máquinas comprometidas por malware ou softwares maliciosos.

Mesmo assim, o Azure conseguiu se manter online durante todo o ataque graças a capacidade de absorver dezenas de terabits.

Em nota, Amir Dahan, gerente de programa sênior para a equipe de rede do Azure, afirma que “o tráfego de ataque se originou de 70 mil fontes de vários países da região Ásia-Pacífico, como Malásia, Vietnã, Taiwan, Japão e China, bem como Estados Unidos”.

A Microsoft não revelou qual empresa foi alvo do ataque. No entanto, pode ser que essa investida foi apenas para camuflar ataques secundários que podem ter tentado espalhar malwares e se infiltrar nos sistemas da companhia.

Via: The Verge

Comentários

0

Please give us your valuable comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *