Imagem: Eugene Capon/Pexels

Experiências digitais que fundem percepções do espaço físico e virtual devem promover uma revolução tecnológica e social, que para alguns especialistas é comparável ao que presenciamos com a popularização dos smartphones. Nos últimos anos, o termo metaverso tem recebido cada vez mais atenção e investimentos do mercado. Mas, afinal, por que esse conceito é tão relevante para o momento que vivemos e para o futuro? Por que se preparar para ele hoje? Há alguns pontos que gostaria de destacar.

O metaverso oferece a possibilidade de experimentar novas realidades, por meio de tecnologias como realidade estendida (XR), inteligência artificial e realidade aumentada. As experiências para gamers — com jogos hiper interativos, para redes sociais, com plataformas que permitem versões virtuais de nós mesmos —, são algumas das possibilidades mais conhecidas.

O metaverso é o futuro para o qual nos preparamos hoje

Imagem: Seoul Design Foundation

No entanto, o metaverso abre um universo de oportunidades nos campos da educação, saúde e bem-estar, mídias, entretenimento e empresarial, entre outros. Ele adiciona uma camada a mais de interação humana, além de aprimorar a percepção e compartilhamento de informações.

Esse elemento humano se tornou especialmente relevante nos últimos anos. Craig Levine, co-CEO da ESL Gaming Network, e o chief marketing officer da Qualcomm, Don Mc Guire, destacaram durante painel no SxSW 2022 justamente esse ponto, mencionando como a pandemia de Covid-19 fortaleceu a compreensão da necessidade de convivência entre os humanos. Ou seja, a tecnologia precisa incorporar o elemento humano para conectar as pessoas com o mundo real.

E o contexto social que fortalece essa necessidade encontra uma evolução tecnológica que possibilita a estruturação do metaverso: a implantação do 5G. Ao trazer mais velocidade nas conexões, menor latência e mais possibilidades para compartilhamento de dados, o 5G viabilizará a estruturação desse ambiente.

O metaverso é o futuro para o qual nos preparamos hoje

Imagem: Denny Muller/Unsplash

Por que se preparar para o Metaverso hoje?

Os principais players de tecnologia estão se preparando para operar essa nova realidade. De acordo com artigo da McKinsey & Company, as empresas relacionadas ao metaverso levantaram mais de US$ 10 bilhões em 2021. Essa preparação também foca na estruturação desse universo e nas relações entre os serviços e dispositivos que serão oferecidos por diferentes companhias.
Empresas como Meta, Microsoft, Qualcomm e Sony, entre outras, se uniram em 2022 para promover uma padronização, que tornará os seus ecossistemas digitais compatíveis e interoperáveis. O Metaverse Standards Forum deve realizar reuniões ainda esse ano.

O projeto Snapdragon Metaverse Fund lançado em 2022, por exemplo, oferece suporte para desenvolvedores criarem e aprimorarem tecnologias como de realidade estendida (XR) e aumentada, e inteligência artificial. Enquanto a empresa mantém parcerias para oferecer software e hardware para os negócios de realidade estendida.

O metaverso é o futuro para o qual nos preparamos hoje

Imagem: Stella Jacob/Unsplash

Desta forma, podemos observar que o cenário atual e futuro se movimentam para tornar o metaverso um protagonista de mudanças tecnológicas e sociais. Vemos ainda que alguns dos principais players do mercado já se preparam e investem para essa nova realidade. Com isso, creio que as oportunidades do metaverso devem beneficiar a muitos – e aqueles que já estiverem prontos sairão à frente nesse cenário.

 


Silmar QualcommSilmar Palmeira é diretor senior de produtos para Qualcomm Latam

Comentários

0

Please give us your valuable comment

O seu endereço de e-mail não será publicado.