O Instituto De Ciências Matemáticas e de Computação da Universidade de São Paulo (ICMC/USP) abriu as inscrições para a turma de 2022 do projeto Meninas Programadoras. Interessadas podem realizar o cadastro até 3 de janeiro, no site do curso.

A iniciativa visa desenvolver habilidades básicas de programação e resolução de problemas. O público-alvo são meninas, porque o projeto tem como intuito motivar as estudantes a ingressarem na carreira de computação e tecnologia — área tradicionalmente dominada pelo gênero masculino.

O curso é gratuito, com previsão de início das aulas para 8 de janeiro de 2022.

Posteriormente haverá uma segunda turma, com início das aulas previsto para 5 de fevereiro, para quem não puder participar já no primeiro mês do ano. As inscrições serão abertas no dia 9 e ficarão disponíveis até dia 22 de janeiro.

Ao todo, serão 100 vagas para cada uma das turmas.

Imagem vista da perspectiva de cima mostra uma mulher mexendo em um notebook ligado a outras duas telas, programando

Imagem: ThisisEngineering RAEngUnsplash

Meninas Programadoras: pré-requisitos

Podem se inscrever alunas estudantes ou que concluíram o ensino médio e que se identifiquem com o gênero feminino ou não-binário.

Será dada prioridade às alunas do 3º ano do ensino médio de escolas públicas e de escolas particulares que possuam bolsa de estudos.

Quem já concluiu o ensino médio, mas não está matriculada em um curso superior, também receberá prioridade.

O Meninas Programadoras será 100% on-line, por isso um dos pré-requisitos é possuir um computador ou outro dispositivo com acesso à Internet.

Haverá uma primeira sessão preparatória, com apresentação da plataforma de ensino, para que as participantes possam se familiarizar.

Dentre os temas abordados nas aulas estão a introdução ao conceito de programação com plataforma de programação em blocos (sequência e condicionais); a prática com conteúdo de álgebra e lógica; a interação com o usuário; introdução à programação utilizando a linguagem Python.

Ao final, será entregue um certificado para as aprovadas, emitido pela própria USP.

Comentários

0

Please give us your valuable comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *