Imagem: Divulgação

“ArmA 3” é um jogo militar tático que pode ser muito realista em alguns aspectos. Se aproveitando disso, é bastante comum que imagens do videogame sejam compartilhadas como se fossem de alguma tragédia envolvendo armas e bombas – seja algo a partir de uma confusão ou intencionalmente. A questão é que, agora, com a crise na Ucrânia, imagens do título voltaram a aparecer na internet como se fossem reais.

Como relatado pela Bloomberg, alguns dos vídeos mais vistos no Facebook foram uma série de clipes que mostravam uma suposta ação militar ocorrendo na Ucrânia. Segundo levantamento, eles foram “assistidos por mais de 100 mil pessoas e compartilhados mais de 25 mil vezes” antes de serem excluídos pela rede social.

Mas além do Facebook, esses clipes de “ArmA 3” também estão circulando em outras redes sociais, como o Twitter. Um deles, que foi compartilhado com a legenda “Ucrânia dispara mísseis para interceptar fogo de artilharia de aeronaves russas”, é na verdade um vídeo do game.

Por aqui, o conteúdo chegou a ser compartilhado por um veículo de comunicação como se fosse real.

Isso levanta algumas questões importantes envolvendo oportunistas que, diante de uma crise real, se aproveitam da comoção das pessoas para gerar engajamento com informações falsas e enganosas.

É justamente por isso que algumas plataformas, como o próprio Facebook, estão mudando a moderação de conteúdo para evitar qualquer desentendimento em relação às informações compartilhadas pelos usuários.

Essa não é a primeira vez que imagens de “ArmA 3” são usadas em tempos de crise. Em 2018, notícias vindas de veículos de imprensa russos usaram o game para citar a Síria. Quando foram descobertos, alegaram se tratar de “erro humano”.

Portanto, isso serve como lembrete: sempre que ver um vídeo envolvendo a Ucrânia nas redes sociais, verifique a fonte e o conteúdo antes de compartilhá-lo.

Via: Kotaku

Comentários

0

Please give us your valuable comment

O seu endereço de e-mail não será publicado.