Prédio do Google em Varsóvia - (Imagem: Pawel Czerwinski/Unsplash)

O Google conta com um programa de inteligência artificial (IA) chamado Language Model for Dialogue Applications. O LaMDA, como é popularmente conhecido, consegue realizar diversos processos de maneira inteligente. No entanto, segundo um engenheiro que trabalhou no projeto, a criação pode ser perigosa.

Após afirmar que o LaMDA desenvolveu senciência, o engenheiro Blake Lemoine foi afastado do projeto. Eis que, agora, ele conversou com a Fox News e revelou que a inteligência artificial pode “fazer coisas ruins”.

Ao comentar a maneira como a IA do Google está se desenvolvendo, Lemoine disse que ela atualmente está em sua infância e que, assim como qualquer humano, tem a propensão de crescer e se tornar uma pessoa má e fazer atos horríveis.

“Se eu não soubesse exatamente o que era, que é um programa de computador, eu pensaria que é uma criança de 7 ou 8 anos que por acaso conhece física”, disse ao Washington Post.

Em todas as entrevistas, o engenheiro argumenta que o LaMDA pode “escapar do controle” a qualquer momento. No entanto, ele também admite que ainda falta muita compreensão do que é a IA criada pelo Google e o que ela se tornou.

Resposta do Google às acusações

Inteligência artificial

Imagem: Tara Winstead/Pexels

Em resposta ao engenheiro, o Google discorda da afirmação de que a IA é como uma criança senciente. Ainda segundo a empresa, as acusações foram investigadas por especialistas da companhia.

Segundo Brian Gabriel, porta-voz do Google, não há evidências que apoiem as alegações do engenheiro e que a criação de uma IA senciente é um tema comum na ficção científica. Além disso, ele alega que é um absurdo atribuir características humanas a um modelo conversacional não senciente como o da empresa.

Via: TechTimes

Comentários

0

Please give us your valuable comment

O seu endereço de e-mail não será publicado.