Imagem: China Customs Office/Divulgação

Ao que parece, os funcionários da alfândega chinesa têm trabalhado bastante nos últimos dias. Isso porque a última semana foi marcada por tentativas de entrada ilegais de CPUs e GPUs no território chinês — que aparentemente têm se tornado práticas “comuns” no país.

Contrabando de CPUs

No dia 9 de março, por exemplo, as autoridades identificaram um indivíduo com movimentação suspeita e decidiram levá-lo para a inspeção. O que eles não esperavam era encontrar 160 CPUs da Intel amarrados com fita adesiva na panturrilha, cintura e abdômen do cidadão.

E não eram quaisquer processadores não. As CPUs encontradas no homem — identificado como Zeng — eram todas de 11ª e 12ª geração da Intel e totalizavam cerca de US$ 52 mil. Além dos chips Alder Lake da big tech, 16 smartphones dobráveis também foram encontrados com o indivíduo.

Como se pode imaginar, Zeng buscava entrar com um amontoado de processadores “por baixo dos panos” (literalmente) para driblar a fiscalização aduaneira. Agora, as autoridades chinesas devem iniciar investigações legais com base na legislação local.

GPUs também flagradas em esquemas

As CPUs da Intel não foram as únicas barradas na alfândega da China. Nos últimos dias, as autoridades asiáticas também reportaram a apreensão de 5840 unidades de placas de vídeo XFX Radeon que haviam sido rotuladas incorretamente para reduzir os impostos de importação.

Segundo as investigações, as especificações das GPUs não correspondiam às informações presentes nas etiquetas. Por ora, é incerto se a filial chinesa XFX está envolvida no caso, mas fato é que o site da companhia está fechado há alguns dias.

O portal chinês MyDrivers reforça que a rotulagem ilegal de GPUs importadas tem sido algo comum na China, já que reduz consideravelmente os impostos e taxas alfandegárias. De acordo com o site, até 150 mil placas (novas e usadas) entraram dessa forma no território chinês.

Seja por baixo do casaco ou por embalagens com etiquetas divergentes, a entrada ilegal de produtos como CPUs e GPUs terá de ser vista com mais atenção pela China daqui pra frente.

Via: VideoCardz

Comentários

0

Please give us your valuable comment

O seu endereço de e-mail não será publicado.