Mobile da Epic Games foi removido das lojas de apps de Google e Apple - Imagem: Joshua Hoehne/Unsplash

Nesta quinta-feira (4), o 5G chegou oficialmente à cidade de São Paulo. A Anatel estima que, neste primeiro momento, 25% da capital paulista esteja coberta pela tecnologia.

No entanto, segundo a operadora Tim, que realizou um evento também nesta quinta, sua infraestrutura já consegue atender 100% da cidade com o 5G. A operadora diz que já são 850 antenas funcionando e oferecendo o sinal da quinta geração de banda larga móvel, mas isso não deve parar por aí.

A ideia é que, até o fim do mês, mais algumas centenas sejam ativadas, chegando a mais de mil. Por fim, o plano é que, nos próximos meses, 1.150 antenas estejam oferecendo sinal 5G para toda cidade de São Paulo.

5G na prática

Para experimentar este primeiro momento da tecnologia por aqui e ter um gostinho do que o futuro da conectividade nos promete, o TecMasters foi para as ruas e fez o teste de conexão com duas operadoras que já oferecem o 5G: Vivo e Tim.

A região escolhida foi a Oscar Freire, no bairro dos Jardins, e a Avenida Paulista – região central da cidade. Ambas já possuem o sinal das duas operadoras.

Xbox Cloud Gaming (xCloud)

Imagem: Divulgação/Microsoft

Para os testes, usamos conteúdos do dia a dia, como redes sociais e até streaming de vídeo. No entanto, o grande destaque fica por conta dos testes usando o xCloud, serviço de jogos em nuvem para os assinantes do Xbox Game Pass Ultimate.

Importante!

Vale citar que o 5G, aliada à alta velocidade e baixa latência para jogos online, pode consumir muito do pacote de dados.

Consumo de dados 5G

Consumo de dados após os primeiros testes de velocidade

Em um exemplo, fizemos diversos testes de velocidade com softwares e sites específicos.  Quando obtivemos quase 900 Mbps de conexão, esse foi também o valor gasto em cada um desses testes no nosso plano de dados.

Velocidade do 5G

Imagem: Luiz Nogueira/TecMasters

Solução da Tim para ‘tankar’ o 5G

Fortnite no iPhone via Xbox Cloud Gaming

Imagem: Shutterstock

No caso da Tim, como revelado durante o evento, os usuários poderão ter acesso a uma “ajuda” para navegação chamada de “Booster”. A partir da próxima semana, a empresa revelou que os clientes pós-pago que estiverem usando o 5G ganharão um “pacote extra” que vai oferecer 50GB a mais para navegação usando a tecnologia de quinta geração.

Além disso, os usuários terão acesso a um serviço de cloud gaming sem custo adicional para jogar onde quiser.

Porém, vale citar que a oferta será gratuita apenas para aqueles que estiverem usando o 5G nesses primeiros três meses de implantação. Ao conseguir o acesso, o “boost” será oferecido de graça por 12 meses.

Quem entrar na quinta geração depois disso, vai ter que desembolsar R$ 20 mensais para ter acesso aos 50GB adicionais e ao cloud gaming.

Por enquanto, essa novidade estará disponível apenas para os consumidores dos planos pós-pago.

É muito rápido!

Aqui, há algumas coisas que gostaria de pontuar. Em primeiro lugar, o quase 1 Gbps de velocidade foi alcançado apenar em pontos específicos da Oscar Freire, tradicional rua de São Paulo. Em outros lugares, o sinal oscilou um pouco e apresentou uma queda, mas sempre se mantendo acima dos 500 Mega de velocidade. Isso, no caso da Tim.

Velocidade no 5G

Imagem: Luiz Nogueira/TecMasters

Já para a Vivo, a velocidade oscilou mais. Em três medições seguidas, tivemos resultados crescentes, que começaram em 340 Mbps, passando por 473 e terminando em 660 Mega. Isso é interessante citar porque, mesmo na velocidade mais baixa, muitos brasileiros sequer têm um plano desse tipo de internet residencial. Ter essa quantidade no bolso beira o absurdo.

5G em São Paulo

Teste do 5G em São Paulo – Imagem: Luiz Nogueira / TecMasters

Testes do 5G

5G

Imagem: Luiz Nogueira/TecMasters

O primeiro que realizamos, usando um Motorola Edge 30 – um dos aparelhos listados como compatíveis com o 5G – foi o de redes sociais. Para a navegação do dia a dia, não há muita diferença, principalmente porque os planos e velocidades de conexão atuais dão conta de tudo que os sites solicitam.

Portanto, passamos para o lado dos streamings. Ao usar a Netflix com o 5G, o programa foi exibido da mesma maneira como se o episódio tivesse sido baixado para rodar sem internet (offline). Funcionou da melhor maneira possível – praticamente instantâneo – e sem qualquer travamento, mesmo quando estávamos em movimento pelas ruas – nunca façam isso, jovens. É perigoso.

Testamos o 5G! Velocidade impressiona, mas baixa latência nos games "vira o jogo"

Imagem: Luiz Nogueira/TecMasters

Já no caso de download de aplicativos, por conta dos quase 1 Gbps de conexão em alguns momentos, tudo foi instalado muito rapidamente. Foi o famoso “piscou, terminou”.

Mas é nos jogos em nuvem que a coisa se destaca. Há alguns anos, os jogos de celular se popularizaram e começaram a estar cada vez mais presentes na rotina dos brasileiros. É uma espécie de “alívio” do estresse do dia a dia voltar para a casa curtindo algum joguinho.

Mas imagina conseguir jogar o mesmo jogo que você joga no console da sua casa em qualquer lugar? É justamente essa a proposta do 5G, já que a conexão de quinta geração oferece latências muito baixas para os jogadores, o que pode ser o necessário para conseguir se dar bem naquele jogo competitivo, por exemplo.

xCloud no 5G

Imagem: Luiz Nogueira/TecMasters

Testamos a conexão jogando “Fortnite” e alguns jogos presentes no xCloud, como “Hades”. O interessante é que um é online e outro offline. Porém, em ambos os casos, a resposta dos botões foi ótima e sem nenhum atraso entre o apertar de botões e a ação na tela. Isso mostra a latência próxima de 14 ou 15 milissegundos que encontramos na nossa experiência.

Cloud gaming no 5G

Imagem: Luiz Nogueira/TecMasters

Além disso, no caso do “Fortnite”, minha principal preocupação estava relacionada ao quanto isso exigiria da conexão do ponto de vista de estrutura. Felizmente, o resultado foi bastante satisfatório e surpreendeu. Portanto, jogar em qualquer lugar já pode ser uma realidade.

Cloud gaming no 5G

Imagem: Luiz Nogueira/TecMasters

Futuro do 5G

Esses são apenas os primeiros passos da implementação do 5G em São Paulo e no Brasil. Há diversos estados que ainda não têm suporte à tecnologia. No entanto, as operadoras já prometeram que estão trabalhando para trazer a novidade para todos.

Por aqui, as operadoras além da Tim ainda precisam aumentar a quantidade de antenas disponíveis para oferecer a conexão para outros bairros mais afastados além do Centro Histórico – já que, atualmente, é justamente o lugar em que o sinal está disponível pela maioria das empresas de telecomunicação.

Comentários

0

Please give us your valuable comment

O seu endereço de e-mail não será publicado.