Imagem: Mateus Campos Felipe/Unsplash

O vídeo vertical atrai muito mais espectadores do que os vídeos gravados com o celular na horizontal, é o que afirma uma pesquisa apresentada no 27° Congresso Internacional de Educação a Distância.

A pesquisa foi realizada com professores e alunos por João Tenório, da UniAnchieta, com contribuições de Cristian Cunha (Wildlife Studios), Bruno Bonfante (Mowil), Paulo Nunes (Pangeia) e Anderson Penha (Symnetics).

Tenório notou que os vídeos gravados por professores para o conteúdo da universidade poderiam ser vistos por mais alunos e propôs o formato do vídeo vertical. “Os vídeos verticais já são tendência para quem usa óculos virtuais para visualização 360° e nas redes como Instagram e TikTok”, afirmou o professor.

O vídeo em vertical é “mobile first”, um conteúdo que privilegia quem vê pelo celular, mas que também é adaptativo, pode ser visto no computador ou outros dispositivos. “O costume do vídeo vertical está ligado aos games, como Pokémon Go, que deve ser jogado com o celular na vertical para captura dos monstros”, apresentou o professor.

A navegação é outra aplicação que inspira a produção de vídeos verticais. “Aplicativos como o Waze ou o Maps funcionam melhor na vertical e Google Live View é um exemplo de como a visualização de imagem vertical pode ajudar a localizar-se melhor”, declara.

Vídeos verticais estão em games, realidade virtual e aumentada e navegação

Com o crescimento da educação online, e o Brasil sendo o 5° país que mais tem celular no mundo, de acordo com a Agência Brasil, o formato passou a ter mais aderência dos espectadores. Desde 2017, o YouTube criou um botão específico para que vídeos verticais possam ser vistos em tela inteira, no canto inferior direito.

“O vídeo horizontal recortado pode ter perda de conteúdo, assim, é melhor produzir já no formato vertical, mais adaptável”, recomenda Tenório. O Elegant Teleprompter é um aplicativo que pode ajudar, com uma tela flutuante que mostra o texto a ser dito pelo apresentador.

“Mesmo quando os educadores voltaram a gravar em estúdio da universidade, após o pico da pandemia, continuamos a utilizar vídeos verticais para mensagens rápidas e o número de visualizações subiu 100%”, conta o professor. O engajamento é outra métrica significativa, já que os espectadores mostraram maior atenção aos vídeos na vertical.

A possibilidade de combinar o vídeo com realidade aumentada é outra vantagem da verticalidade. Outros aplicativos recomendados para incrementar a produção de vídeos verticais são o Google Expedition e Apple Augmented Reality.

Comentários

0

Please give us your valuable comment

O seu endereço de e-mail não será publicado.