Imagem:Reprodução

Um golpista enganou funcionários por até seis meses em trabalho remoto no Reino Unido. Ali Ayad, que se descreve no Instagram como influenciador e tem 90.000 seguidores, criou uma falsa agência de design em Londres, a Madbird.

A empresa fictícia chegou a ter 50 funcionários trabalhando remotamente. Os vendedores eram instruídos a procurar clientes para fechar contratos. Quando os primeiros contratos fossem fechados, todos receberiam. Um dos vendedores chegou a endividar-se para pagar as contas até o primeiro salário chegar. Sua conta de cartão de crédito chegou a £10,000 (R$ 69.000).

História do golpe do trabalho remoto virou documentário

A história de Ali Ayad virou um documentário da BBC. Jobfished remete ao golpe de jobfishing, enganar alguém com promessa de trabalho lucrativo. Semelhante ao phishing, que faz com que alvos ingênuos cliquem em links e tenham seus dados roubados, o jobfishing é ainda mais perverso. As vítimas cedem seus dados, esforço, tempo, conhecimento e, em muitos casos, sentem-se envergonhados em cair no golpe.

Apenas 3 funcionários da Madbird entraram na Justiça pedindo indenização pelo golpe dado pelo falso empresário. Venceram em primeira instância e serão indenizados com um salário mínimo por cada mês que trabalharam. Diversos funcionários da empresa estavam sediados em outros países além do Reino Unido, Índia, Estados Unidos, Emirados Árabes e outros locais.

O documentário Jobfished já está disponível no Reino Unido e sua data de estreia global é 5/3. Um programa de rádio da BBC abordou a história do golpe.

Comentários

0

Please give us your valuable comment

O seu endereço de e-mail não será publicado.